ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Com afeto, mas sem um 0800: a realidade do GAV na luta contra o suicídio

Do outro lado da linha, histórias contadas a voluntários revelam a medida da solidão

Aline dos Santos | 24/02/2022 08:13
Por telefone, o serviço voluntário funciona todos os dias, das 7h às 23h. (Foto: Marcos Maluf)
Por telefone, o serviço voluntário funciona todos os dias, das 7h às 23h. (Foto: Marcos Maluf)

Sempre disposto a ouvir sem julgar, o GAV (Grupo Amor Vida), que atua na linha de frente contra o suicídio, ainda luta para ter o prefixo 0800, que permitiria ligações gratuitas. O serviço vê as ligações se avolumarem aos finais de semana e fim de ano. No período que se crê festivo – Natal e Ano Novo – as chamadas aumentam em 20%.

Do outro lado da linha, muitas histórias que revelam a medida da solidão. Como a de um jovem que pergunta se poderia cantar a música que compôs. Ele tentava há dias que os pais ouvissem a canção, mas ambos não tinham tempo de escutar o filho. O serviço voluntário funciona todos os dias, das 7h às 23h.

Tão disposto a ouvir, o GAV ainda batalha para ter 0800, prefixo que permite ligações gratuitas. De acordo com Cinthia Moralles, voluntária e responsável pela área de comunicação do grupo, o serviço tem duas linhas, mas a ligação é paga. “De repente, no meio do atendimento, a ligação acaba por falta de crédito. É um empecilho, mas estamos batalhando”.

Cinthia conta que tinha o desejo de ser voluntária e, ao ler uma matéria no Campo Grande News, descobriu como poderia usar o seu tempo para ajudar o próximo. “O trabalho do GAV me tocou, abri o coração, liguei para saber e me instruíram sobre o curso de formação”, diz.

Para ser voluntário, é preciso ser maior de 18 anos e fazer o treinamento, que terá uma nova turma aberta em março.

“No fim de semana, percebo que muitos jovens ligam e reclamam da solidão dentro de casa. São gatilhos que acabam levando à depressão, ao suicídio”. Ao término da ligação, a pergunta final é como a pessoa se sente agora. A reposta invariável foi ter tirado um peso dos ombros.

Os telefones do GAV são: (67) 99644-4141 e (67) 99266-6560

No ano passado, 89 pessoas se suicidaram em Campo Grande. Outras 1.010 tentaram se matar. Em 2020, foram registrados 77 suicídios e 1.198 tentativas. As estatísticas são da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Nos siga no Google Notícias