A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/07/2014 11:01

Com desconto de 1,79%, empresa deve cobrar R$ 2,3 mi por Orla II

Aline dos Santos
Obra será para conclusão da Orla Morena. (Foto: Marcelo Calazans)Obra será para conclusão da Orla Morena. (Foto: Marcelo Calazans)

A empresa GT Engenharia Ltda apresentou a menor proposta para conclusão da Orla Morena 2, no entanto o valor ficou apenas 1,79% abaixo do teto da licitação.

Nesta terça-feira, a Prefeitura de Campo Grande recebeu as propostas do processo licitatório 26/2014. O menor valor, critério do certame, foi de R$ 2.328.102,50, proposto pela GT. A Selco Engenharia apresentou proposta de R$ 2.354.607,91.

A licitação atraiu uma terceira participante, a JW Serviço e Construções Lda, contudo, ela foi inabilitada na primeira fase e o envelope com a proposta de preço não foi aberto.

O teto da licitação para obras no trecho entre as ruas Eça de Queiroz e Plutão, no bairro Cabreúva, é de R$ 2.370.711,92. O prazo para concluir as intervenções de drenagem e paisagismo será de 120 dias após a assinatura da ordem de serviço.

Agora, os documentos seguem para análise das secretarias, como Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação) e Seplanfic (Secretaria de Planejamento, Finanças e Controle), até decisão do prefeito, a quem cabe homologar o resultado final.

De fora – Durante a análise dos documentos, realizada na Cecom (Central de Compras), o representante da Selco apontou que a certidão de INSS da JW estava vencida. A comissão de licitação inabilitou a empresa.

Cecom recebeu as propostas nesta terça-feira. Uma empresa foi inabilitada. (Foto: Marcelo Calazans)Cecom recebeu as propostas nesta terça-feira. Uma empresa foi inabilitada. (Foto: Marcelo Calazans)

O documento venceu em 13 de julho. O representante da JW abriu mão do prazo recursal e o processo licitatório teve prosseguimento. Conforme a ata, a GT Engenharia e a Selco renunciaram ao direito de apresentar recurso, administrativo ou judicial, em caso de desclassificação.

Parada – A obra na Orla Morena 2 está paralisada desde dezembro de 2012. Conforme a Seintrha, serão refeitas obras com problemas deixados pela MG Construtora Ltda, como as calçadas.

À época, a MG Construtora informou que pediu rescisão do contrato de execução da obra porque a Prefeitura não pagou pelo serviço até então realizado. Em março de 2013, 80% das obras da Orla Morena 2 estavam concluídas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions