ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Com estoque de apenas 10%, Hemosul vive crise do sangue tipo O e busca doadores

Maio já teve doação em campanhas da PM, igrejas, Exército e até de festa de aniversário, mas segue a procura

Por Aline dos Santos | 26/05/2020 12:10
Hemosul fica localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1.304. (Foto: Henrique Kawaminami)
Hemosul fica localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1.304. (Foto: Henrique Kawaminami)

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Hemosul (Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul), que distribui as doações de sangue por todo o Estado, a situação mais crítica é a dos tipos O negativo e positivo.

De acordo com a assessoria de imprensa do hemocentro, há meses não se consegue fazer um estoque desses dois tipos sanguíneos. Atualmente, o Hemosul dispõe de 10% do estoque necessário de O negativo e 20% do O positivo.

A busca por doadores inclui chamada dos inscritos no cadastro de fidelizados e apelos em redes sociais. Neste mês, por exemplo, já passaram pelo Hemosul doadores que participaram de campanhas organizadas por igrejas, Exército, Polícia Militar e amigos de aniversariantes, que mobiliza pessoas de seu convívio para, literalmente, dar o sangue.

As doações podem ser agendadas pelos telefones (67) 99298 6316 (WhatsApp) e 3312-1516. A unidade continua recebendo a demanda espontânea, mas oferece o serviço de agendamento para controlar o fluxo de pessoas e evitar aglomerações. O Hemosul  também delimitou espaçamento entre as cadeiras da sala de espera para que haja distanciamento mínimo de 1 metro entre os doadores.

O Hemosul fica localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1.304, em Campo Grande. O atendimento é de segunda a sexta, das 7h às 17h; e aos sábados das 7h às 12h.