A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/05/2013 11:03

Com faixas, médicos e estudantes protestam contra vinda dos cubanos

Evelyn Souza e Viviane Oliveira
Com rostos pintados e faixas, profissionais foram às ruas da Capital. (Foto: Vanderlei Aparecido)Com rostos pintados e faixas, profissionais foram às ruas da Capital. (Foto: Vanderlei Aparecido)

Médicos e acadêmicos de medicina foram às ruas na manhã deste sábado (25) protestar contra anúncio do governo federal, que estuda trazer médicos da Cuba para atuarem nas cidades de interior, de todo país. A medida visa suprir a falta de profissionais.

Segundo os manifestantes, seis mil médicos devem vir ao Brasil, sem realizarem o Revalida, uma prova técnica de conhecimentos médicos para estrangeiros.

A concentração foi às 8h da manhã na praça do Rádio Clube Campo e reuniu cerca de 100 pessoas. Os manifestantes estavam com rostos pintados, faixas, tambores e panfletos. Eles percorreram a avenida Afonso Pena, rua 14 de julho e a rua Barão do Rio Branco e em seguida, retornaram para a praça.

Segundo o presidente da associação dos médicos de Mato Grosso do Sul, Fábio Magalhães, a prova do Revalida é o principal tema da discussão. Segundo ele, a categoria é totalmente contra o tipo de política pública que o governo federal pretende adotar.

A questão não é a falta de médicos no interior, mas sim a falta de condição de trabalho. O médico que vai para o interior trabalha 24h e coloca em risco o registro do Conselho Regional de Medicina. “Muitas vezes os salários são bons, mas os médicos não têm as mínimas condições e se acontecer alguma coisa, terá que se responsabilizar”, diz o presidente.

Acadêmica do 4º ano do curso de medicina da universidade Anhanguera-Uniderp, Jheth Jeanne Mundin, de 25 anos, conta que a maioria das pessoas que foram abordadas durante o manifesto, se mostraram a favor do protesto. “Muita gente não sabia porque falta divulgação”, completa.

Já o estudante de medicina, Paulo Zanin, de 22 anos diz que a prova Revalida não é difícil, mas que muitos médicos de foram do país, não passam. “ Cerca de 97% dos acadêmicos formados em outros países reprovam. Se eles virem para cá sem fazer essa prova, que é especifica, quem vai garantir que eles realmente tem conhecimento da área?”, questionou.



ha medicos por vocacao, ha os por status (comercciais), porem, os dois estudam muito para chegarem no Mercado. a falta de estrutura e' entendida num pais pobre. o Brasil teria condicoes sim de melhorar o quadro da saude. fazer essa chantagem com os profissionais brasileiros e' uma vergonha. e' nivelar a medicina por baixo. Revalidar os diplomas e' o minimo de responsabilidade que esperamos. lembrando que o paraguai forma centenas de medicos , a Bolivia tambem , que estao loucos pra atuarem no Brasil. . nada contra os cubanos nem outras nacionalidade, a democracia nos da essa liberdade de ir e vir, mas, nenhum pais serio aceita profissionais sem ravalidacao de diploma. Isso me lembra a epoca da ditadura onde se tornava professor apenas com ensino medio, um desrespeito total e intencional
 
maysa arruda em 27/05/2013 09:07:47
Falta de estrutura não atrai médicos???? Qual estrutura atrai 2500 médicos cubanos no Haiti?
Sinceramente, não formamos cidadãos comprometidos com o ser humano e sim com o enriquecimento...
Não vai atrapalhar em nada os "mercadores da saúde", pois os médicos cubanos se propõe a atuar onde os burguesinhos não têm coragem...
 
Diney Lenon de Paulo em 26/05/2013 13:28:47
Tem que vir sim, os daqui só estão pensando em ganhar dinheiro, os que estão se manifestando é porque teme perder parte de sua clientela, pois é claro que muitos deles irão fugir e ficar aqui no Brasil para trabalhar.
Devemos é nos preparar e atender melhor a população, pois eles vem para atender onde nós não queremos atender, postos de saúde e nas periferias, ganhando pouco.

Eles estão vindo para suprir e fazer o que não somos e queremos.
 
Diego Giliard em 25/05/2013 19:10:26
Nosso estado é realmente conservador. Quando criaram o curso de medicina na UNIDERP foi um verdadeiro escândalo, porque diziam que os médicos não teriam condições de atuar com competência no exercício da medicina. Hoje deparamos com profissionais competentes formados tanto na particular quanto na federal. O contrário disso também acontece. Chega de lenga lenga. Quem é competente sempre terá espaço no mercado de trabalho. Não quer trabalhar na periferia do Brasil, deixe espaço para quem quer. A competência irá julgar.
 
Tereza Cunha em 25/05/2013 18:41:55
A prova deve ser aplicada tanto aos estrangeiros quanto aos brasileiros. Pois assim como os
advogados passam pela OAB, por que não os médicos formados neste país e no exterior fazerem também a prova? Com certeza assim estaremos "peneirando" os profissionais do Brasil e do Exterior para o mercado de Trabalho!
 
Jurandir Fernando em 25/05/2013 18:22:55
Quando os governantes levarem a medicina para o interior,com estrutura de trabalho nao so para medicos,como para outros profissionais de saude,vai acabar o problema.Quem sã consciencia vai deixar uma cidade com estrutura para trabalhar onde não existe a minima condiçao e incerteza de remuneração. Pense nisso!
 
jose em 25/05/2013 18:19:20
Acho um absurdo ,esses profissionais cubanos tem um muito melhor que os nossos,pois aqui no Brasil sao seis anos de graduaçao, mais a residencia de dois anos no minimo,enquanto que em CUBA sao : dois anos de sobrevivencia nas selvas,tres de guerrilhas e tres de medicina e a nossa PRESIDENTE connhece esteve la´
 
francisco carvalho em 25/05/2013 18:06:30
Tomara que alguns venham para Três Lagoas.Principalmente pediatras.Os que tem por aqui,só atendem quem já são seus pacientes.O hospital que atende algum convênio, o "cara" só vai lá depois das 19 horas.Outro dia cheguei com minha neta gritando de dor, e o dito cujo que era para atender ao plantão, estava em uma cesariana no próprio hospital, e as crianças, a maioria com sintoma de dengue ou virose, ficaram esperando.Para acabar com a dor desesperada de minha neta, tive que mandar chamar um outro profissional, pagando a consulta de R$300,00.Sou a favor sim, da vinda de profissionais de outros países.É aquela velha frase:Quem não dá assistência, abre para a concorrência.
 
Alenir Benites em 25/05/2013 17:47:15
Bem vindos cubanos! Já passou da hora de acabar com o monopólio da saúde neste país pela classe média! vocês não são os donos dessa república! Médicos que olham para uma pessoa que sofre por falta de atendimento e, ao invés de ver ali uma oportunidade de fazer o bem, veem somente a possibilidade de fazer um bom negócio. Bien venidos cubanos! E semo prova de capacitação porque quem esta doente sem atendimento tem pressa!!
 
Antonio Barbosa em 25/05/2013 17:35:38
Não somos contra o Revalida ou qualquer outra forma de avaliação, somos a favor de que a mesma prova seja aplicada tanto a médicos formados fora do país como os formados no Brasil, desde que seja uma avaliação justa. Afinal o que interessa é a saúde da população e não o país onde foi formado o médico.
 
João Paulo Leão em 25/05/2013 16:16:24
Estudo medicina em Cuba, estou de ferias em Campo Grande e acompanhei a preparação que os médicos cubanos estão tendo referente as necessidades médicas que fazem falta no Brasil, tenho certeza de que nenhum médico que virá ou que trabalha lá está mau preparado um exemplo disso é que para poder receber o diploma é realizada uma prova pratica e teórica a nível nacional o que deveria ser realizada com os formando no Brasil , e alem disso temos sim tecnologia em Cuba, a diferença é que somos preparado para trabalhar de duas formas (com ou sem tecnologia), e antes de começar a faculdade de medicina somos obrigados a cursar o pré médico que dura um ano e somos submetidos a varias provas avaliativas
 
João Paulo Leão em 25/05/2013 16:04:22
Boa tarde, não entendo o por que da referida manifestação, alem do que se os médicos brasileiros tivessem comprometidos em solucionar os problemas de saúde da população, principalmente dos mais pobres que buscam atendimento em postos de saúde dos municípios até concordaria. Mas o que observa é o seguinte: Muitos médicos se formam em Universidades pública e vai trabalhar em seu consultório particular ou as vezes monopolizam o sistema de saúde através de planos de saudê e a população carente fica a ver navios, logo o governo brasileiro esta de parabéns e digo teria que traze-lo pelo menos 1.000.000 desses profissionais para resolver que aqueles que protestam não resolvem em nome somente da dinherama??????????????
 
cicero aparecido pereira em 25/05/2013 16:02:37
Concordo com a vinda destes profissionais, apesar do regime politico em que Cuba vive, la tem profissionais muito bem capacitados na área da saúde, que venham para agregarmos conhecimento e qualidade no atendimento, pois nosso país esta carente de bons profissionais ...
 
Cleiton Carvalho em 25/05/2013 15:30:26
Veja bem, a não ida de médicos ao interior do Brasil se aplica devidos alguns fatores: mesmo os salários sendo condizentes e aceitáveis, as prefeituras não pagam corretamente, normalmente pagam o 1 º mês e atrasam os 4 próximos, isso quando não diminuem o salário concordado por pura vontade e sem discussão prévia; a falta de instrutura espacial, diagnóstica e terapêutica é absurda, eu mesmo já trabalhei em uma cidade com 5mil habitantes e só haviam 4 tipos de antibióticos para serem usados por via venosa, se o caso fosse mais grave não havia outra alternativa a não ser mandar para a capital, isso quando haviam leitos disponíveis; o médico sozinho não faz saúde, contratar médico não supre a falta semelhante de enfermeiros, fisioterapeutas, dentistas e afins.
 
julio mercadante em 25/05/2013 14:42:31
Às pessoas desinformadas q estão dizendo q os manifestantes são alienados: acho q vcs não estão por dentro da realidade!
Cuba está "formando" médicos por atacado, em quantidade, sem pensar na qualidade, visto q estão se formando em apenas 4 anos (no Brasil são 6 anos de curso, mais a residência médica se for o caso)!
A prova aplicada aos médicos estrangeiros aborda o mínimo de conhecimento q o MEC exige para o exercício da medicina em nosso país, e pasmem, o índice de aprovação é minúsculo! Porém os aprovados estão atuando no Brasil, e alguns se mostram bons profissionais!
A manifestação não tem a ver com o medo da concorrência, é muito mais q isso! Nós como bons médicos, nos importamos é com a saúde da população q será atendida pelos "médicos" incapacitados q estão sendo importados!
 
Fábio Nomura em 25/05/2013 14:40:29
Como advogado, tive que passar por uma prova difícil para conseguir a minha carteira e poder exercer a profissão para qual estudei 5 anos, só que eu não mexo com a vida e saúde e sim com processos...sou a favor do REVALIDA para todos os médicos, brasileiros e estrangeiros...os que provarem ter capacidade que exerçam a profissão, os que não passarem que estudem para um dia conseguirem....
 
Eddie A Miranda Carvalho em 25/05/2013 14:38:19
o governo federal está de parabéns, pois a saude no Brasil, virou comercio. Falta medicos, falta estrutura, falta tudo. Esta dificl até para quem possui um plano de saude, conseguir atendimento. Que sejam bem vindos os medicos de fora. Porque não aplicar essa prova tecnica nos medicos formandos aqui.
 
Julia Mendes em 25/05/2013 13:36:04
Parabéns para todos que estudaram em Cuba e foram aprovados no revalida! Simplesmente demostraram que a formação na universidade de sua escolha foi suficiente para exercer a medicina no Brasil. Este tipo de médico é muito bem vindo em nosso país!!!
Afora, sem revalidar o diploma, não dá!!!!!
 
Deivis Finger em 25/05/2013 13:14:18
Aqui tbm existe profissionais ruins, nem por isso devemos deixar que outros ruins iguais entrem em nosso país! O REVALIDA deve sim ser efetuado, tanto pra médicos estrangeiros quanto para os brasileiros. Agora não venham com a falácia de que se aqui está ruim, deixa vir os outros que pior não fica!
 
Bruno Vieira em 25/05/2013 12:59:37
Segundo o MEC um médico recém formado, sem residência, custou ao país R$ 792.000,00 em universidade pública, sendo que 88% deles vieram de escolas particulares. Dos 371.000 médicos brasileiros, 260.000 estão no sul e sudeste. Os médicos brasileiros não vão para o interior por medo de clinicar sem o aparato tecnológico que as multinacionais impõe. Esses que protestaram em Campo Grande são tão alienados que não sabem que Cuba só tem duas escolas de medicina e forma por ano 300 médicos. Estão com medo de quê ?
 
adelar francisco taffarel em 25/05/2013 12:51:17
uma coisa e certa a formaçao academica do brasil esta pessima em todas as areas principalmente por nao existir nenhuma avaliaçao para o axercicio da profissao um exemplo esta na prova aplicada aos formando da usp em medicina a maioria nao pode ser medico agora ficam questionando a formaçao em outros paises isso se chama protecionismo medroso de perder o emprego pela sua baixa qualidade acorda brasil
 
luiz mitiharu higashi em 25/05/2013 12:50:49
O grande erro é culpar o médico pelo SUS que não funciona, pela má gestão, pelo sub-financiamento, pelos municípios não terem recursos ou não gerirem os recursos adequadamente. É como culpar o seu mecânico pelo caos no trânsito de Campo grande e pelos acidentes...
 
Luiz Wagner em 25/05/2013 12:50:16
Quanto ao salário baixo das profissões, é geral e não são os "médicos que ganham bem", são as demais profissões que ganham mal. Médico leva 10 anos para se formar, sem contar o tempo dedicado para ingressar. Formação cara e desgastante. Deve ser remunerado adequadamente, correspondente ao esforço e responsabilidade. Vale lembrar que a imensa maioria dos médicos complementa a renda fazendo plantões, abrindo mão de dormir em sua casa e passando a noites e finais de semana trabalhando. Trabalha-se 60-80h semanais, diferente da maioria da população que trabalha 44h, tem noite de descanso e fins de semana. Imagine isso somado a falta de estrutura adequada de trabalho, falta de medicamentos, sem férias e 13o! Sim, contratos no interior são por PJ, sem direito trabalhista algum!
 
Luiz Wagner em 25/05/2013 12:45:32
O objetivo do protesto é mostrar que a saúde tem solução e que as decisões governamentais são politicagem visando as eleições do ano que vem.
Médico vai sim para o interior, mas é forçado a não ficar. As razões são muitas, falta crônica de estrutura essencial para trabalhar, ausência de vínculo trabalhista, ausência de concursos, uso descarado do médico politicamente, incerteza sobre a continuidade do seu trabalho, que depende do humor do prefeito e com assustadora frequencia calotes. Prometer salário alto é uma coisa, cumprir após o 2o e 3o mês é bem outra. A realidade é mais complexa do que se pensa.
Ninguém é contra à vinda de médicos de fora, basta passar no Revalida que é uma prova de medicina basica, 95% reprovam. Para o povo, cubanos pseudomedicos, para os governantes Sirio Libanes
 
Luiz Wagner em 25/05/2013 12:40:42
Sou pai de um médico brasileiro que se formou em Cuba e conseguiu medalha de ouro na conclusão do curso, passou em 2º lugar na prova do revalide em Cuiabá e o 1º e 3º classificados tambem foram colegas dele. Na prova para residencia medica passou em 2º lugar na universidade federal do Rio de Janeiro , que tambem tinha passado na USP em Ribeirão Preto, onde esta concluindo a especialização. Tenho assistido noticiarios das provas que são aplicadas aqui aos medicos formados no Brasil , nas quais o medico pode tirar nota ZERO e igual está apto a exercer a medicina. Ridiculo esses estudantes patrocinados por medicos que simplesmente na ansia de ganhar dinheiro fazem essa estupida reserva de mercado. Sou um pai orgulhoso e agradecido a CUBA por ter acolhido ao meu filho e dar-lhe um ensino.
 
anselmo raul bareiro em 25/05/2013 12:31:26
Não importa muito os interesses.ESTAMOS SEM MEDICOS. muitos daqui tambem nao estao qualificados.
 
Emersom Floriano em 25/05/2013 12:20:21
os Cubanos sao considerados um dos melhores medicos do mundo , o mais importante aceitam trabalhar em qualquer lugar, nao apenas nos centros urbanos.

E se estao vindo é porque tem espaço para eles.
 
joao gaspar janzkovski lopes em 25/05/2013 12:18:12
O governo federal está pensando na população.Na verdade os médicos não querem trabalhar no interior, quando trabalham fazem com má vontade, agora se sentem ameaçados porque essa medida visa tirar a acomodação.querem trabalhar pouco e ganhar muito, ja ganham bem, muitos médicos estão de parabéns pelo trabalho que realizam,mas alguns só olham na cara do paciente e mandam embora. Os doentes tem que esperar dias para uma consulta, acho que os médicos não devem temer porque sempre haverá campo pra todos, os bons profissionais sempre serão procurados e serão reconhecidos seja no interior ou nos grandes centros. o GOVERNO FERAL PRECISA TAMBÉM INVESTIR NA FORMAÇÃO DE MAIS MÉDICOS PARA QUE HAJA UMA DEMANDA MAIOR DE ATENDIMENTO E CONSEQUENTEMENTE CAIA O VALOR DOS TRATAMENTOS DE SAÚDE, ETC.
 
Jair da Silva em 25/05/2013 12:11:04
Eu concordo com a vinda dos profissionais; acho que os nossos médicos só querem trabalhar nos grandes centros, creio eu que por fala de autoconfiança para assumir uma responsabilidade lá no interior do pais, a exemplo o número de consultórios que temos em Campo Grande, e o número de pacientes que vem do interior em vans e outros meios de transporte para se consultar na capital.
 
Roberto Luiz Correa em 25/05/2013 11:50:53
A manifestação na verdade é contra a vinda de médicos estrangeiros (não só cubanos) sem que se submetam à prova de revalidação do diploma. Se fizerem a prova e forem aprovados, serão bem-vindos médicos de qualquer país.
 
Keila Maria em 25/05/2013 11:49:53
penso que essa prova técnica de conhecimento é de fundamental importância, pois seremos nós, os eventuais pacientes, que estaremos sujeitos a esses médicos.

Também acho que uma prova não tem condições de avaliar se serão médicos capazes de resolver o problema da saúde pública. Talvez um curso intensivo, de 2 / 3 anos, aqui no Brasil e aí sim, no final do curso, ou no curso deste, aplica-se a prova e avalia os candidatos.

Saúde é coisa séria. É vida, ou pode ser MORTE!

cesar

 
cesar augusto em 25/05/2013 11:38:10
Bom por que os médicos Brasileiros não querem ir para locais remotos?
 
wagner natal em 25/05/2013 11:21:59
O PROBLEMA E QUE OS MEDICOS BRASILEIROS NAO QUEREM IR PRO INTERIOR, SO QUEREM GRANDES CENTROS POIS ACHAM QUE AKI TEM MUITO ESTRUTURA OLHA SO A SANTA CASA COMO ESTAS?!!!, NAO QUEREM IR PRO NORTE OU NORDESTE OU INTERIOR DO MATO GROSSO Q O SALARIO CHEGA A 15 MIL ACHAM POUCO E MUITO, OLHA O SALARIOS DOS ENFERMEIROS QUE SE MATAM EM TRABALHAR PRA GANHAR 3MIL E OLHA LA E OS CIRURGIOES DENTISTAS, JA QUE OS BRASILEIROS NAO QUEREM IR PRO INTERIOR OU REGIOES POBRES E AREA RURAL QUE VENHAM OS MEDICOS DA BOLIVIA, CUBA OU QUE SE AUTORIZEM OS MEDICOS BRASILEIROS OU BOLIVIANOS A TRABALHAR NO BRASIL QUE SE FACAM ACORDO ENTRE BOLIVIA E BRASIL PARA OS FORMADOS NA BOLIVIA SEJAM ACEITO O DIPLOMA SEM REVALIDACAO, MEDICINA NA BOLIVIA 700 REAIS , NO BRASIL MAIS DE 3500
 
joao da silva em 25/05/2013 11:12:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions