ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Prefeito faz vistoria no Mercadão e Camelódromo e pede "consciência"

Na manhã de hoje ele percorreu pontos de maior concentração e diz que não encontrou "nada afrontoso"

Por Silvia Frias e Clayton Neves | 09/04/2020 13:36
Prefeito (camisa listrada) em meio aos consumidores no Mercadão Municipal (Foto: Marcos Maluf)
Prefeito (camisa listrada) em meio aos consumidores no Mercadão Municipal (Foto: Marcos Maluf)

Com reabertura de comércio, salões de beleza e restaurantes, a movimentação na região central voltou a crescer, mesmo sob os pedidos de “fique em casa” para evitar alta de infecções pelo novo coronavírus. Em vistoria pelo Mercado Municipal e Camelódromo, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) diz que é o momento da população “exercitar a consciência”, pois todos já sabem os cuidados sanitários necessários.

Hoje, 110 fiscais da Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana) e 60 guardas municipais fizeram vistoria em salões de beleza, estabelecimentos que tiveram aval recente para retorno ao trabalho. Caso seja encontrada alguma irregularidade, contrariando o decreto que lista as medidas sanitárias, os proprietários serão orientados a corrigir o problema, sem serem penalizados com multa.

O grupo reuniu-se com o prefeito na Esplanada Ferroviária e, de lá, seguiram para a região central para fiscalização. Marquinhos resolveu fazer um “batidão” no Mercado Municipal, na feira indígena e no Camelódromo.

No Mercadão, clientes com máscaras evidenciam que ainda se vive em período de restrições (Foto: Marcos Maluf)
No Mercadão, clientes com máscaras evidenciam que ainda se vive em período de restrições (Foto: Marcos Maluf)

No Mercadão, quem entra passa pela medição de temperatura e, somente depois, é liberado a transitar pelos corredores. Há pontos com álcool em gel à disposição e marcadores no chão para auxiliar quem passa pelo local. Marquinhos avaliou que há controle interno e que muitos estão utilizando as máscaras de proteção.

No Camelódromo, o funcionamento é por rodízio e com espaçamento entre os boxes, sendo um aberto e dois fechados. Lá, o prefeito conversava com os clientes, parava idosos questionando o motivo de estarem na rua e até organizando fila. A movimentação na peixaria também chamou a atenção, mas Marquinhos diz que é natural, por conta da compra para a Sexta-feira Santa. “Graças a Deus não vi nada de afrontoso”.

O prefeito lembra que a preocupação é com número de pessoas na rua sem necessidade. “Não tem porque sair todo mundo junto”, diz, citando que as compras devem ser feitas por um membro da família, de preferência, com idade entre 18 a 50 anos e que utiliza máscara e luva.

Além do aumento de pessoas circulando, o alerta o é para a manutenção dos cuidados sanitários. “Todos sabem esses questões, esses pontos, agora é questão de exercitar a consciência”.