ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Com negócios e público recorde, Acrissul quer manter Expogrande no parque

Por Francisco Júnior e Fabiano Arruda | 27/04/2011 11:49

Associação diz que, caso seja preciso, “faz os shows mais cedo”

Presidente da Acrissul comemora números da Expogrande 2011. (Foto: João Garrigó)
Presidente da Acrissul comemora números da Expogrande 2011. (Foto: João Garrigó)

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) apresentou, nesta quarta-feira, o balanço final da Expogrande 2011 com volume de negócio e público recorde no show de Luan Santana. Embalada pelos números, a associação quer manter a realização das próximas edições da feira no Parque de Exposições Laucídio Coelho e considera a possibilidade de realizar os shows mais cedo, nos mesmos moldes deste ano.

Segundo o presidente da entidade, Francisco Maia, o evento mostrou ser indispensável para Campo Grande pela movimentação na economia na cidade e pelo porte de entretenimento oferecido.

“A feira e o parque são de Campo Grande. Creio que a Câmara Municipal vai legislar pela causa. Vamos sempre procurar atender as determinações legais”, disse Maia. Para realizar shows no Laucídio Coelho, a Acrissul deve obter as licenças ambientais.

Os nove shows da Expogrande deste ano só foram realizados depois da assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) no Ministério Público Estadual. Promoters de eventos em Campo Grande estudam outro espaço para a realização de eventos.

Contudo, para Maia, o parque é o melhor lugar para shows e transferir a realização de eventos, em locais localizados nas saídas da cidade, é perigoso. “Os jovens vão beber e sair dirigindo”, afirmou.

Show da banda Restart na Expogrande. (Foto: Divulgação)
Show da banda Restart na Expogrande. (Foto: Divulgação)

Números - A edição deste ano da Expogrande movimentou 39% a mais que no ano passado. Os negócios realizados durante os 10 dias de feira resultaram em R$ 155 milhões, contra R$ 112 milhões de 2010.

“Com esses números a Expogrande deste ano foi a maior de todas as edições”, afirmou Maia. A feira agropecuária é realiza há 73 anos.

Ao longo da edição, no entanto, houve queda de público. Segundo a Acrissul, visitaram o Parque de Exposições Laucídio Coelho neste ano 350 mil pessoas, contra 400 mil do ano passado.

O dia de maior público, no sábado, quando 75 mil pessoas assistiram o cantor Luan Santana, segundo números da JPL3 Produções, organizadora do show, acabou gerando reclamação até no Procon.

Pessoas que compraram o ingresso para a área vip procuraram o órgão, pois no momento do show a grade, que dividia o setor em frente ao palco, foi derrubada misturando o público da área reservada, que pagou mais caro, com o do espaço comum.

“Vi quando a grade caiu, mas não acho necessário tudo isso”, minimizou o presidente da entidade, que ressaltou que o episódio foi um incidente isolado e não teve feridos.

De acordo com ele, no geral, o evento foi realizado com a maior segurança. Porém, admite que o número no show foi menor do que foi divulgado pela organização se levar em consideração a bilheteria.

“Foram distribuídas entre 15 a 20 mil cortesias, os expositores e patrocinadores têm direito de assistir aos shows. Teve uma gurizada que entrou mais cedo e não pagou”, explicou.

Sobre a capacidade do parque, o presidente da Acrissul garantiu que o local possui condições de receber com segurança um público tão grande como foi o presente no show de Luan Santana.

“Se levarmos em consideração que em um metro quadrado cabe 4 pessoas e o parque tem 180 mil metros quadrados, com certeza cabe sim esse público”, ilustrou.

Nos siga no Google Notícias