A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/07/2013 17:05

Com novas provas contra Alceu Bueno, audiência sobre compra de votos é adiada

Mariana Lopes
Testemunhas compareceram ao Fórum Eleitoral na tarde desta quarta-feira (Foto: Cleber Gellio)Testemunhas compareceram ao Fórum Eleitoral na tarde desta quarta-feira (Foto: Cleber Gellio)

A audiência que estava marcada para esta quarta-feira (10), na qual a Justiça Eleitoral ouviria quatro testemunhas sobre a acusação de compra de votos contra o vereador Alceu Bueno (PSL), foi cancelada.

Segundo o promotor de Justiça Clóvis Smaniotto, a audiência foi suspensa porque surgiram novas provas contra o vereador, que entregam um esquema de compra de votos através de distribuição de vale combustível.

O promotor afirma, ainda, que, de acordo com essas novas testemunhas, o vereador Alceu Bueno gastou na campanha, na última eleição, aproximadamente R$ 50 mil apenas com combustível que era distribuído para eleitor.

Diante das novas acusações que o promotor apresentou para a juíza da 36ª Zona Eleitoral, Elisabeth Rosa Baisch, o processo ganha mais peso e aumenta a possibilidade de ser aceita a cassação do vereador, conforme explicou Smaniotto.

Porém, de acordo com o advogado do vereador, Fabio Leandro, a audiência foi cancelada pelo Tribunal Regional Eleitoral em decorrência de um pedido da defesa.. “Entramos com recurso ontem (9), assim que a juíza publicou que audiência seria nesta quarta-feira, e o TER soltou a decisão de cancelamento hoje”, afirmou o advogado.

Ainda segundo o advogado, nem ele e nem o vereador tomaram conhecimento de quem são as testemunhas. “O promotor pode até investigar, pois é a obrigação do Ministério Público, mas ele tem que fazer isso de uma maneira que eu possa apresentar defesa. Na prática isso esquema não existiu”, pontuou o advogado.

Além de Alceu Bueno, os vereadores Paulo Pedra (PDT), Thaís Helena (PT) e Delei Pinheiro (PSD) também estão sendo investigados pela acusação de compra de votos.

Os quatro são acusados de captação ilícita de sufrágio (compra voto) por meio de distribuição de combustível durante período eleitoral do ano passado. A denúncia partiu do Ministério Público através do promotor de Justiça Rogério Araújo e pode resultar na cassação dos mandatos.

Conforme explicação da juíza Elisabeth Rosa Baisch, os casos, que seriam julgados juntos, foi desmembrado a pedido do promotor de Justiça, para que as testemunhas sejam ouvidas separadamente e, assim, de forma mais organizada.

A suspeita foi desencadeada após um posto de combustível de Campo Grande ser fiscalizado. No local foi constatado que vários condutores estavam pagando pela gasolina com espécie de vale-combustível, supostamente fornecidos pelos então candidatos. Na ocasião, além dos próprios tickets, foram apreendidas listas com os nomes dos eleitores, números de telefone e placas de carro.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


É UMA VERGONHA PARA NOS QUE QUEREMOS POLÍTICOS HONESTOS E TRABALHADORES, MAS O QUE VEMOS SÃO POLITIQUEIROS COMO ESSE ALCEU BUENO, QUE NO ANO PASSADO USOU O PARTIDO COMO PARTIDO DE NEGÓCIO, ONDE ELE VISAVA BENEFÍCIO PRÓPRIO PARA SUA CAMPANHA. É UMA DESGRAÇA PARA NOS ELEITORES.
 
C. DJALMA DA SILVA em 15/07/2013 18:05:03
Eu acho que os compradores de votos não podem ficar impunes, nosso pais esta desse jeito por causa das pessoas ao invés de escolher vendem o voto nas vesperars da eleição, gasolina é a líder em compras, só que não vi nenhuma linha sobre o Mario Cesar, não pode ficar impune, ta mais que provado que ele comprou votos, quero só ver a decisão do nosso TJE
 
Regina Mello em 10/07/2013 19:20:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions