A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/01/2013 09:55

Com tumulto e poucas senhas, tirar identidade exige fôlego de atleta

Aline dos Santos e Mariana Lopes
Assim que as porta se abrem, começa a corrida onde o prêmio é uma senha para fazer identidade. (Foto: Luciano Muta)Assim que as porta se abrem, começa a corrida onde o prêmio é uma senha para fazer identidade. (Foto: Luciano Muta)

Para ter acesso aos serviços do Posto de Identificação Central de Campo Grande, não basta que o cidadão tenha cópias de documentos e dinheiro para pagar as taxas, é preciso fôlego de atleta. A fila em frente ao Shopping 26 de Agosto, onde funciona o posto, começa cedo, por volta de 5 horas. Mas o fato de madrugar em frente ao endereço não é garantia de atendimento.

As pessoas até ensaiam uma fila, no entanto, muita gente chega depois e fica posicionada em frente à porta do estabelecimento comercial, na rua 7 de Setembro. Às 7h30, quando a porta começa a ser aberta, a correria é geral e a fila de antes não tem utilidade nenhuma. As pessoas saem em disparada e sobem correndo as escadas até o posto. Quem tiver fôlego, chega primeiro e tem mais chance de obter uma das 120 vagas distribuídas diariamente.

Para trás, ficam os idosos e portadores de necessidades especiais. “É um absurdo”, reclama Kária Silene Ribeiro de Souza, de 41 anos. Há três dias o seu marido, que é cego, foi ao posto e não conseguiu atendimento. “Vim sozinho e não consegui pegar a senha”, afirma José Paulo de Oliveira, de 41 anos. Hoje, a esposa saiu correndo , conseguiu pegar a senha e retornou para então levar José Paulo.

De forma oficial, o posto informa que há atendimento preferencial. Mas a reportagem constatou que na prática, a situação é outra. O aposentado Grimaldo Grella, de 70 anos, chegou às 5h30 e era o nono da fila informal formada em frente ao shopping. Já na fila dentro do posto, onde a ordem de chegada é determinada pela capacidade de correr, ficou para trás. Com mais de 50 pessoas na sua frente, ele foi informado de que idoso e gestante tinha preferência. No entanto, teria que enfrentar a mesma fila dos demais para obter a senha.

 

 

Cego, José Paulo tentava ser atendido há três dias. (Foto: Luciano Muta)Cego, José Paulo tentava ser atendido há três dias. (Foto: Luciano Muta)

A desorganização e o número limitado do atendimento levaram o desempregado Jean Fabrício Rocha Fernandes, de 39 anos, ao desespero. Ele precisa da segunda via do RG para ser registrado no novo emprego, mas não conseguiu senha. Já a administradora de empresa Cláudia de Souza Ramos, de 45 anos, perdeu mais uma manhã de trabalho. “Estou vindo aqui desde segunda-feira”, relata.

Ela conta que as senhas acabam, mas o público da fila sequer é informado. Hoje, ela mudou de estratégia e pediu que a cunhada fosse para frente do shopping às 6h da manhã. Na fila informal, ela foi a 12ª, mas depois de abertas as portas e a correria, conseguiu a senha 35. Cleuza levou o filho de 14 anos para fazer o documento de identidade.

“Sabia que era bastante cheio, por isso cheguei 5h30. Mas precisa ser mais organizado. Isso aqui é o país da injustiça mesmo”, desabafa Wanderson Roque, de 39 anos. Sexto na fila informal, foi embora sem senha.

Falta pessoal - O diretor do Posto de Identificação Central, Rubens Siles, admite que nesta época do ano, devido às férias, já é esperado aumento de 30% da demanda. Contudo, o local não tem funcionários em número suficiente, por isso atende apenas 120 pessoas por dia.

Ele conversou com as pessoas na fila e se comprometeu a distribuir, pessoalmente, as senhas às 6h de amanhã. Rubens afirma que precisa de mais funcionários, pois não tem como pagar hora-extra para que eles entrem mais cedo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), será realizada hoje uma reunião entre o secretário Wantuir Jacini e a direção do posto para resolver o problema. O posto funciona no Shopping 26 de Agosto desde maio do ano passado.

Veja abaixo o vídeo mostrando a entrada das pessoas no local:

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Diego, antes de falar besteira, procure se informar das coisas. Serviço de identificação é de responsabilidade do Governo do Estado. Só faltava essa! Achar que o prefeito tem que resolver mais esse problema, é o fim....
 
tereza oliveira em 11/01/2013 08:47:27
Isso é uma falta de respeito com o cidadão pagador de imposto e que ainda pega taxas que está sendo cobrada indevidamente por este serviço.
 
Thiago Almeida em 11/01/2013 08:40:04
Eu estava la nessa hora com meus filhos cheguei cedo e fui empurrada por um bando de animal, porque é isso que se pode dizer do povo que estava la hoje, a culpa nao é de vereador nem de politico nao, vamos falar a verdade, nao é pq politico nao presta que teremos que nos animalizar, pelo amor de Deus, se o proprio povo que se diz de classe desfavorecida nao se respeita, como vamos cobrar respeito das autoridades, enquanto taparmos o sol com a peneira e achar que sempre a culpa é do fulano e não tivermos coragem de falar a verdade, que o povo é pobre de espirito sim, povo sem respeito e sem educação, tanto jovens como idosos, ou meia idade foi a coisa mais animalesca, que ja vi
 
dulcilene nunes em 10/01/2013 16:04:43
Vergonha... Desorganização e Cômico...
Queria ver se esse vereadores que ganham seus 15mil Passando por debaixo da porta... Que vergonha foi isso pessoas correndo passando por debaixo da porta enquanto a porta subia, pessoas atropelando o mais velhos e os caderantes, e outra isso e pago R$2,75 para tirar guia e mais a taxa extra que varia de R$26 a R$69 reais.
Enquanto isso a galera vibra no BBB13 e na novela das 8, ignorante o povo que vota pra sofre que nem gado...
Campo grande uma capital que parece uma vila, espero que o novo Prefeito Alcides Bernal faça a diferença, e não faca como os outros, deixe a cidade do jeito que esta: A capital com o asfalto mais remendado do Brasil.
 
Diego Boeno em 10/01/2013 12:20:23
Isso é absurdo e constrangedor, a população necessitar de um documento que só é feito num único lugar, com poucas pessoas trabalhando. Eles deveriam ter outros lugares que pudessem fornecer a identidade, já que não tem pessoal suficiente num único lugar. Que se contrate pessoas que queiram trabalhar e abram outros postos de identificação para que não precisemos nos humilhar dessa forma. Eu mesma estou tentando há duas semanas fazer a 2ª via da identidade, e não consigo a bendita senha. E eu não acredito que eles em mais de 8 horas de serviço ( pois abre das 7:30 até as 18hs, segundo informações do local), só possam atender essas senhas pois leva cerca de 20 minutos cada atendimento, então façam as contas de quantas pessoas daria pra atender nesse local por dia...
 
Luciene Corrêa em 10/01/2013 11:36:50
Eu nao chamaria isso de tumulto e sim de falta de educação, o povo pede respeito e querem cobra direitos mas como? se as pessoas nao se respeitam, pessoas atropelando umas as outras para poderem chegar na frente, gente que chegou as 7:30 foi atendido bem antes de quem estava na fila desde as 5:30h, acho que devemos deixar de mascarar as coisas e falar a verdade o povo é sem cultura sem educação, nao tem respeito pelo proximo isso sim. Tumulto é outra coisa, o que houve ali é muita falta de educação e respeito.
 
DULCILENE NUNES em 10/01/2013 11:28:29
Esta situação é vergonhosa, como podem vir com uma justificativa tão esfarrapada, "não temos pessoal o suficiente para o atendimento", este tipo de Serviço tem que ser terceirizado, igual as Lotéricas, que dê opção ao Cidadão de optar qual é o mais viável para ele, e não ficar refém destes Serviços deficitários e pessoas sem instrução e agilidade nos seus afazeres do dia a dia.
 
Ayupe Matheus Guedes em 10/01/2013 10:49:51
Falta de organização + População má educada.
 
Douglas Macente em 10/01/2013 10:37:54
Porque não faz um sistema de agendamento por telefone e internet.
É simples e a população não precisa ficar perdendo tempo indo de madrugada e correr o risco de não conseguir senha.
Pra variar, falta boa vontade do órgão criar uma solução.
 
Cleberson Silva em 10/01/2013 10:25:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions