A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

31/10/2014 09:29

Condenado a 16 anos de prisão pela morte do piloto da TAM é preso

Renan Nucci
Paulinho foi preso pelos investigadores da Polinter no Guanandi, em Campo Grande. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Paulinho foi preso pelos investigadores da Polinter no Guanandi, em Campo Grande. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Piloto da TAM estava de férias em Mato Grosso do Sul quando foi assassinado. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Piloto da TAM estava de férias em Mato Grosso do Sul quando foi assassinado. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polinter (Delegacia Especializada de Capturas de Mato Grosso do Sul) prendeu na quarta-feira (29), Paulo Sérgio de Jesus Martins, o Paulinho, 31 anos. Ele foi condenado há 16 anos e oito meses de prisão por envolvimento no latrocínio do piloto Marco Antonio Leão Ramos, da TAM, ocorrido no dia 1º de agosto de 2012 na cidade de Anastácio, a 135 quilômetros de Campo Grande.

Paulinho foi preso pelos investigadores por volta das 9h, no Bairro Guanandi, na Capital, e encaminhado para a Penitenciária de Segurança Máxima. Os outros acusados, Weverson Gonçalves Feitosa, 24 anos, Dayane Aguirre Clarindo, 29 anos, e Rafael da Costa Silva, 24 anos, também participaram da execução do piloto que estava de férias, e veio ao Estado a passeio com o intuito de visitar o Pantanal - todos eles estão presos.

A vítima foi encontrada morta com uma perfuração no olho esquerdo, dentro de sua camionete Toyota Hillux. Na época, o crime ocorreu por volta das 22h40 de 1º de agosto. Weverson e Rafael saíram com o objetivo de roubar um veículo e levar para Corumbá, para levantarem algum dinheiro. Eles tentaram abordar uma camionete que fugiu, e em seguida se depararam com a vítima perto da BR-262.

O piloto estava com a família em um hotel, e havia ido com o pai a um posto de combustíveis para comprar gasolina  e abastecer os barcos que trouxe rebocado na Hillux. O estabelecimento não aceitava pagamento em cartão e então ele retornou sozinho ao hotel para pegar dinheiro, quando foi abordado pela dupla que transitava em um GM Celta de propriedade de Paulinho. Eles atiraram em Marcos e tentaram fugir com a camionete, mas como não conseguiram desengatar os botes, desistiram e abandonaram o veículo com o corpo.

Após o crime, Rafael veio para Campo Grande com a esposa Dayane, utilizando o Celta emprestado por Paulinho. Segundo a Defurv (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), o grupo planejava o roubo há muito tempo, tanto que no dia 30 do mesmo mês, mataram os jovens Breno Luigi Silvestrini de Araújo, 18 anos, e Leonardo Batista Fernandes, 19 anos, com o intuito de roubarem a camionete que as vítimas ocupavam. Este crime foi executado por Weverson e Rafael, com participação de Dayane.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions