ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Consultor desaparecido diz que foi sequestrado por ladrões de moto

Por Filipe Prado | 13/06/2015 11:49

Um dos homens que fugiu de cárcere privado depois de quatro dias trancado, vítima de sequestro na Vila Nhá-Nhá, foi identificado como o consultor de telefonia, de 33 anos. A família da vítima entrou em contato com o Campo Grande News na última quinta-feira (11) para informar o seu desaparecimento. O motivo seria o roubo da moto dele.

Ele contou que teria ido encontrar um amigo, que depois também acabou sequestrado, para os dois seguirem até a casa de outra pessoa. Na Avenida Bandeirantes, ao parar em um semáforo, os bandidos os abordaram, os levaram para uma residência e os trancaram em um quarto.

No local havia uma terceira pessoa, que logo foi levada pelos sequestradores e não voltou mais. “Eles iam matar a gente”, assegura. Os bandidos chegaram em um carro, de acordo com o consultor de telefonia, e disseram que levariam as vítimas. “Ficamos com medo”.

Os bandidos, durante a noite do dia 11, saíram para um baile funk e deixaram duas pessoas para guardar o local, porém, como eram usuários de drogas, começaram a consumir algumas substâncias. Quando estavam desorientados, eles ouviram um barulho parecido com uma viatura de polícia, então fugiram para uma casa, aos fundos do cativeiro.

Ele conta que aproveitou a distração dos bandidos, abriu uma janela e fugiu, junto com o amigo. Os dois percorreram a Bandeirantes até encontrar um telefone público e ligar para casa. A mãe do consultor, dona de casa de 58 anos, foi até o local e os levou até a DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga.

“Eu mostrei onde era o local e a polícia prendeu duas pessoas”, conta. Rafael Valente da Silva, 19 anos, e Carolini Salete de Morais, 21, foram abordados e identificados como autores do sequestro, sendo reconhecidos pelas vítimas, pois permaneceram na casa durante todos os dias do cárcere.

“Pelos menos eu saí daquele lugar horrível”, comentou a vítima.

Uma semana antes de ser sequestrado, ele já havia perdido a mesma mota para ladrões, mas conseguiu recuperar o veículo dias antes de ser pego novamente.

Nos siga no Google Notícias