A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

22/08/2015 11:01

Convênios milionários com 14 entidades garantem R$ 47 mi à Seleta

Ricardo Campos Jr.
Estudantes participam de aulas ministradas pela Seleta na Capital (Foto: Arquivo)Estudantes participam de aulas ministradas pela Seleta na Capital (Foto: Arquivo)

Convênios com o poder público garantiram metade dos R$ 92.698.466 de receita da Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária em 2014. Conforme balanço da entidade publicado no Diário Oficial de Campo Grande nessa sexta-feira (21), foram R$ 47,3 milhões repassados por 14 secretarias e autarquias municipais e estaduais.

O montante teve acréscimo de 12% em relação ao arrecadado em 2013, quando foram recebidos mediante convênios R$ 42.201.214,58, ou seja, R$ 5.147.088 a mais, conforme as tabelas divulgadas.

A SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) é responsável pela maior fatia nas receitas da Seleta. Ano passado, a pasta repassou R$ 34.915.281 para a instituição, que é responsável pela contratação dos educadores que atuam nos Ceinfs (Centros de Educação Infantil).

Comparado ao ano anterior, houve aumento de R$ 2.762.539 no valor investido na entidade, maior variação de todos os órgãos que mantém a Seleta como conveniada.

Foram registradas apenas duas quedas de repasse, uma de R$ 10.099 do Fundo Especial de Saúde e outra de R$ R$ 162.578 pelo Banco do Brasil.

O TCE (Tribunal de Contas do Estado), que em fevereiro deste ano foi obrigado a romper o contrato com a Seleta, repassou R$ R$ 9.629.470 para a entidade em 2014, aumento de R$ 2.076.129 em relação ao ano anterior.

A suspensão do vínculo se deu porque o MPE (Ministério Público Estadual) constatou que a corte fiscal estava terceirizando as atividades-fim. Foram 260 funcionários que atendiam pelo convênio demitidos.



Essa Seleta só atente filhos e familiares de quem é seletiano, ou seja, um monte de dinheiro público proveniente de quem paga impostos vai para pagar contas de um grupo fechado de pessoas.


O Ministério Público deveria investigar esses convênios com essa Seleta
 
wild em 22/08/2015 12:13:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions