A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/10/2013 13:51

Criança que bebeu “diabo verde” se salva, mas continua travessa

Lidiane Kober
Preocupada, Gláucia não desgruda da filha para evitar novo acidente (Foto: Lidiane Kober)Preocupada, Gláucia não desgruda da filha para evitar novo acidente (Foto: Lidiane Kober)

Após 10 dias internada, a pequena Mirella Carvalho de Oliveira, 2 anos, que ingeriu produto de limpeza pesada, popularmente conhecido como “diabo verde”, passa bem, mas continua dando trabalho a mãe Glaucia Carvalho Serafim, 18 anos. “Apesar do susto, ela continua mexerica e passo o dia correndo atrás dela para evitar novo acidente”, contou.

O drama da família começou num domingo, pouco antes do almoço. “Fui até a dispensa para pegar o macarrão e ela me acompanhou, tocou o telefone e sai para atender. Pouco depois, ouvi os gritos e fui correndo até lá, quando a vi com a boca sangrando e espumando”, relatou.

Às pressas, a bebê foi levada ao Hospital São Lucas, onde foi dispensada por um clínico geral e por uma pediatra. Os dois mandaram a criança voltar uma semana depois e não recomendaram dieta especial. Em casa, a menina ardia em febre e recusava comida.

Desesperada, a mãe começou a percorrer postos de saúde até conseguir uma vaga no Hospital Regional. Lá a criança passou a se alimentar por sonda e lutou, durante 10 dias, para vencer infecção no sangue e no esôfago. “Graças a Deus não ficou nenhuma sequela e ela já recuperou o peso que perdeu”, comemorou a mãe.

Agora, Gláucia precisa levar, todo mês, a filha ao posto de saúde para avaliar a situação do esôfago. “É mais uma medida de precaução”, contou. A mãe ainda destacou que Mirella recuperou a alegria de viver e comemora o sorriso no rosto da criança. “Foram dias de muita dor e, agora, redobrei a atenção para evitar o pior”, finalizou.

 



Tanta negligencia desses médicos!!! o pior é que acham que têm prerrogativas pra manifestarem contra o "Mais Médicos"... querermos mais médicos mesmo!!! Competentes, peritos, que cumprem o que foi dito no Juramento!
 
Alix Cristine Garcia Cardoso em 24/10/2013 09:43:01
Um monte de sem noção fica falando da idade da moça, só pq teve uma acidente com a filha isso acontece com as melhores familias, é um acidente.
Devemos nos cercar de cuidados com crianças mas... .. param de criticar, graças a Deus a crianças esta bem, devido a atenção da mãe
 
Adriana de Menezes em 24/10/2013 08:06:03
Quando aconteceu este fato, Orei e pedi muito ao nosso pai todo poderoso que livrasse essa criaturinha de qualquer sequela que previam os médicos e ele me ouviu e atendeu mais um pedido meu!!!! Obrigado Senhor nosso Deus Pai todo Poderoso!!!!!
 
Marcírio Soares Lopes em 23/10/2013 21:39:23
entendi o Jonas Filho... O lance dela ser precoce em sua colocação, foi pelo pós-acidente, pois ela sabe que a filha é perigosa e ainda reclama ao invés de tomar providências cabíveis que um adulto responsável toma sabendo que é a única responsável pela palavra "mãe" que lhe dá o direito de parar de reclamar da filha e tomar providência a partir de agora assumindo seu papel. Pelo que parece ela é evangélica. Leia as parábolas e encontrará varias dicas de como resolver este comportamento.
 
Carlos Mendes em 23/10/2013 21:03:51
Que bom a pequena se recuperou.
 
Marcia frança em 23/10/2013 20:37:17
Diante de uma fatalidade destas é muito cruel jogar a culpa para a mãe porque ela teve a criança adolescente. Acidentes com crianças acontecem independente da idade da mãe ou experiência destas. Claro que temos que estar atentas. Eu sou mãe e estou sempre atenta a estes perigo em casa, mas pode parece clichê: "foi num piscar de olhos" e meu filho ingeriu líquido aromatizador de carros. Graças a Deus correu tudo bem e fui muito bem atendida na unidade de saúde. O que temos que repudiar aqui é o atendimento dado a esta mãe em um hospital particular e também parabenizar a mãe pela persistência em procurar atendimento correto para sua filha e isto e ser mãe.
 
Mara Silvia em 23/10/2013 17:58:25
é willian,esse não é o primeiro caso que ocorre no são lucas,que falta de humanidade em senhores ``dotores{a}``.queria ver se fosse seus filhos indignada.
 
naurileide ferreira batista em 23/10/2013 17:48:13
Absurdo este hospital particular,os medicos viram a criança neste estado,e mandaram de volta pra casa.Sera que pq nao tinham dinheiro?convenio,etc?cd o juramento que eles fazem na hora de pegar o canudo?que bom que depois que a mae a levou pra rede publica,o socorro chegou,parabens ai a rede publica,o hospital regional.As vezes ser atendida pelo Sus,esta melhor que ir num hospital particular.
 
ana maria em 23/10/2013 17:44:35
Só porque não concordei com seu mimimi sou parente dela? Ela tem meu sobrenome? Foi só um comentário cara, relaxa! hehehe
 
Jones Marcel em 23/10/2013 17:33:03
Pelo visto o Sr. jonas filho, esta fazendo algum trabalho de faculdade e quis expor um pouco do que esta aprendendo... apesar de não ser esse o intuito dessa noticia...

Vejo nessa noticia dois pontos primordiais, o descaso médico e o cuidado redobrado com nossas crianças, pois independente da idade da mãe, ou se é a vó que cuida... criança em sua maioria (para não dizer totalidade) é "arteira" mesma... isso faz parte da vida... o que cabe aos pais é redobrar a atenção...
 
Alex Martins em 23/10/2013 17:18:36
Jones Marcel, sei que deve ser sua parente pelo visto, então pesquise as estatísticas e veja a relação das mães precoces e suas perdas de guarda no conselho tutelar e compare com as demais... estude antes de falar. Sua parente pode até ser uma exceção mas os números confirmam que o planejamento familiar voga e muito... hoje em dia vejo mais avós criando netos que mães. Crianças sem cinto às vezes se salvam de acidentes fatais nem por isso vamos dizer que o uso de cadeirinha é mimimi. Acorda!
 
jonas filho em 23/10/2013 16:27:43
Haa para de mimimi o Jonas...tantas mães mais velhas e com experiência que se deparam com situações parecidas com seus filhos.
Criança bagunça mesmo,sem exceção!
 
Jones Marcel em 23/10/2013 16:08:10
Os hospitais particulares em Campo Grande estão atendendo igual a posto de saúde, receita Dipirona e manda pra casa!!!
 
João Lucas E Estevam em 23/10/2013 15:50:15
É parece que esses médicos não estão nem aí com os pacientes. Talvez por isso que tenham que trazer médicos de fora.
 
Paulo Fernandes em 23/10/2013 15:41:33
Será que a mãe dessa criança pode informar o nome do médico que dispensou a filhinha dela pra ficar em casa depois de ingerir um tipo de soda??? Pra mim que tenho um filho pequeno e nas emergências recorro ao hospital São Lucas é muito importante essa informação pra não deixar de forma alguma esse "Profissional" atender o meu bebê.
 
Valquíria Barbosa Canete em 23/10/2013 15:41:16
Qual o nome desses médicos??? Lah no são lucas está assim, alguns são incompetentes. Minha filha foi com febre e dor na hra de urinar e Dr Getulio receitou plazil na veia, que é para vomito, ainda bem que eu conhecia o remédio e não dei. Fui falar com ele e ele foi todo grosso, devia estar mal humorado porque eu cheguei de madrugada e o acordei.
 
Kelly Sales em 23/10/2013 15:35:53
Isso que dá a falta de planejamento familiar... mãe com 15 ou 16? vamos ser conscientes moçada, ta cheio de menina nova que tem os filhos e acabam virando irmãos pois os avós que cuidam... o que uma menina nova e sem experiência de vida sabe de educar uma criança??? Existem 2 tipos de situações Acidente---> Aquele que pode ser previsto Incidente--> Não pode ser previsto... em qual será que se encaixa heim!!! conversa com sua filha, ja que a lei da palmada ta aí... mas o principal é tirar os focos de risco da casa.
 
jonas filho em 23/10/2013 15:05:06
Que bacana a atitude desses médicos que atenderam essa criança no São Lucas. Deveriam responder de alguma forma por esse atendimento.
 
Willian de Souza em 23/10/2013 14:21:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions