ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Das Moreninhas à Guaicurus, projeto prevê mais 6 km de ciclovia

Quem mora nos bairros poderá sair da Gury Marques, atravessar as Moreninhas e chegar até a Guaicurus

Por Dayene Paz | 27/09/2021 09:25
Ciclovia aberta neste ano, no prolongamento da Avenida Rita Vieira. (Foto: Divulgação)
Ciclovia aberta neste ano, no prolongamento da Avenida Rita Vieira. (Foto: Divulgação)

Com recurso liberado pelo Ministério da Economia, serão abertas novas ciclovias e outras revitalizadas em Campo Grande. Entre as intervenções já definidas, está a extensão da ciclovia da Avenida Gury Marques, que passa pelas Moreninhas e dá acesso à Avenida Guaicurus. Neste trecho, estão programados 6 km de ciclovia.

De acordo com a prefeitura, os técnicos da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estão elaborando os projetos, trabalho que envolve também consulta aos comerciantes e moradores das regiões impactadas com ampliação de espaços mais seguros para o trajeto dos ciclistas.

Uma das intervenções já definidas, é a extensão da ciclovia da Avenida Gury Marques até a Rua Buenópolis (Bairro Cidade Morena), projetada como trecho final do novo acesso às Moreninhas, que o Governo do Estado vai implantar em parceria com a Prefeitura. Em todo trajeto da nova via, de 12,5 km a partir da Avenida Guaicurus, estão programados 6 km de ciclovia.

Quando todo o traçado estiver pronto, quem mora nos bairros nesta região poderá sair da Avenida Gury Marques, atravessar às Moreninhas, chegar à Avenida Guaicurus e seguir em frente pela ciclovia aberta neste ano, no prolongamento da Avenida Rita Vieira. Já há estudos para interligar esta ciclovia com a da Avenida Interlagos pela Rua Assunção, com ciclofaixa ou rota cicloviária.

Arte: Henrique Lucas / Campo Grande News
Arte: Henrique Lucas / Campo Grande News

Também já é certa a interligação da ciclovia da Gury Marques com a ciclofaixa e a ciclovia já existentes na Avenida Cafezais, via de acesso a bairros como Paulo Coelho Machado, Jardim Canguru e Los Angeles. A ciclovia da Gury Marques se estende até perto do cruzamento com a Avenida Fábio Zahran, trecho onde já recebe a denominação de Costa e Silva.

Outra intervenção definida é a interligação da ciclovia da Avenida Euler Azevedo com a ciclovia da Orla Morena, um espaço de lazer e convivência. Isto será possível com a implantação de ciclofaixa ou de uma rota cicloviária na Euler, a partir da rotatória com a Avenida Tamandaré, passando pela Ernesto Geisel, subindo a Rua Plutão até a Avenida Tamandaré.

Diferente das ciclovias ou das ciclofaixas, em que há uma separação física de uma pista exclusiva para a passagem das bicicletas, as rotas são trechos sinalizados das vias destinados a passagem dos ciclistas.

Investimento - Campo Grande tem hoje uma malha cicloviária que se estende por 91 km. Como parte de um termo de compromisso, uma construtora do segmento imobiliário vai implantar uma ciclovia na Avenida Mato Grosso para interligar as ciclovias das ruas Antônio Maria Coelho e Antônio Theodorowich com a da Avenida Dr. Fadel Tajher Iunes, já no Parque dos Poderes.

Quando a nova ciclovia estiver pronta, será possível fazer de bicicleta, o trajeto do aeroporto até o Parque dos Poderes, atravessando o Centro pela ciclovia da Avenida Afonso Pena, ciclofaixa na Rua Professor Luiz Alexandre e daí chegar a Antônio Maria Coelho ou seguir em frente até o Parque Sóter.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, o projeto de corredor do transporte coletivo da Avenida Calógeras, que nos próximos dias, terá a ordem de serviço para o início das obras, está prevista uma ciclovia de 1,5 km da Avenida Afonso Pena até a confluência com as avenidas Salgado Filho e a Costa e Silva.

No projeto de recapeamento da pista bairro/Centro da Avenida Duque de Caxias, está prevista a revitalização da ciclofaixa até a rotatória com o macroanel no Indubrasil. No Nova Campo Grande, onde está sendo executada a primeira etapa das obras de pavimentação, estão previstas ciclovias nas avenidas Amaro Castro Lima e 7, acesso ao polo empresarial Oeste. No polo, está prevista uma ciclofaixa na Avenida Solon Padilha, que se conectará com a da Duque de Caxias. A nova ligação do Bairro São Conrado com o aeroporto e o Nova Campo Grande prevê faixa exclusiva aos ciclistas no prolongamento das avenidas General Alberto Carlos Mendonça Lima e Wilson Paes de Barros.

Recurso de R$ 1,5 milhão - O recurso é alocado por emendas dos senadores Nelson Trad e Soraya Thronike. Segundo a subsecretária de Gestão e Projetos Estratégicos, Catiana Sabadin, é a primeira parcela de um valor total de R$ 4 milhões, que os dois parlamentares viabilizaram para abertura de novas ciclovias, revitalização das existentes, implantação de ciclofaixas e criação de rotas cicloviárias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário