ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 19º

Capital

De bicicleta, adolescente fura preferencial e morre atropelado

Vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e teve morte cerebral

Por Bruna Marques | 23/05/2024 10:58


Adolescente de 16 anos morreu após ser atropelado por caminhonete, no inicio da noite de terça-feira (21), no cruzamento das ruas Chain Jorge e Querubina Garcia Nogueira, no Jardim das Perdizes, em Campo Grande.

Imagem da câmera de segurança enviada pelo Campo Grande News, através do canal Direto das Ruas, mostra o momento em que o jovem não obedece a sinalização de Pare na Rua Chain Jorge e é atingido pela camionete branca. Minutos depois, moradores da região saem para ver o acidente. Em outro vídeo é possível ver o menino desacordado no chão, enquanto a vizinhança tenta ajudar.

De acordo com a vigilante Suelene Perez, 38 anos, amiga da família do menino, o adolescente tinha ido comprar gás para a mãe e foi atropelado no momento em que voltava para casa. “Quando atravessou a rua a camionete pegou ele. Aquela esquina é perigosa, ali as pessoas não respeitam, passam em alta velocidade. Precisou morrer um adolescente, na flor da juventude, com a vida toda pela frente, para as pessoas terem consciência de que ali precisa ter sinalização”, lamentou.

Segundo Suelene, no dia do acidente, o condutor da camionete ficou no local até ser liberado pela polícia. “Ele foi o primeiro a chamar o socorro, eu também chamei, mas o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) demorou um pouco para chegar. Ele estava desacordado quando colocaram ele na ambulância”, explicou.

Ainda conforme relatado pela vigilante, o menino foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e teve morte cerebral. A família autorizou que os órgãos do garoto fossem doados e o corpo será liberado para o sepultamento na tarde desta quinta-feira (23). No entanto, amigos estão organizando uma vaquinha virtual para que os gastos sejam arcados.

“O sepultamento ficou no valor de R$ 3,5 mil e a família não tem condições de pagar. A mãe dele tem mais três crianças pequenas, ela é sozinha, trabalha fora e paga aluguel, é uma forma de ajudarmos eles”, esclareceu a vigilante.

A reportagem tentou contato com a mãe da vítima, mas até o momento as ligações e mensagens não foram respondidas. Quem quiser ajudar a família, é só acessar o link e contribuir.

Vítima em foto publicada nas redes sociais (Foto: Divulgação)
Vítima em foto publicada nas redes sociais (Foto: Divulgação)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias