ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 21º

Capital

De volta à Capital, esposa de Mandetta retoma vaga de médica no CEM

Terezinha Mandetta já atuava como clínica geral no Centro de Especialidades Médicas ano passado, quando foi cedida ao DF

Por Lucia Morel e Anahy Zurutuza | 05/06/2020 15:24
Terezinha ao lado do marido, o ex-ministro Luís Henrique Mandetta. (Foto: Reprodução)
Terezinha ao lado do marido, o ex-ministro Luís Henrique Mandetta. (Foto: Reprodução)

Terezinha Alves Mandetta, esposa do ex-ministro da saúde, Luís Henrique Mandetta, retomou sua vaga como médica na Prefeitura de Campo Grande e vai atuar no CEM (Centro de Especialidades Médicas).

Publicação de hoje no Diário Oficial do município revela sua lotação, a contar do dia 7 de maio deste ano, “por motivo de retorno de cedência”. Terezinha havia, em maio do ano passado, sido cedida pela administração municipal para atuar na Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

Na ocasião, conforme publicado também no Diogrande, ela ia desempenhar funções na Subsecretaria de Atenção Integral à Saúde de lá, com ônus para o governo do DF, “mediante ressarcimento mensal à origem da remuneração e encargos sociais”.

Terezinha, que é médica clínica geral, é concursada na prefeitura desde 1995 e antes de começar a atuar no DF, já era lotada no CEM. A remuneração dela é de R$ 6.011,88.

Enquanto o marido ainda era ministro da saúde, Terezinha se inscreveu em capacitação da pasta para atuar na linha de frente de combate ao novo coronavírus. Na ocasião, abril, a ação era "O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde”.