A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/05/2013 14:23

Demora em diagnosticar infecção generalizada mata mãe e bebê

Mariana Lopes
Familiares e amigos se despedem de Josikelly durante velório (Foto: João Garrigó)Familiares e amigos se despedem de Josikelly durante velório (Foto: João Garrigó)

Foram três semanas correndo de um posto de saúde para outro, com febre e dores na barriga. Grávida de 38 semanas, Josikelly Lopes de Souza, de 24 anos, teve infecção generalizada e, segundo a família da jovem, a demora do diagnóstico levou mãe e recém-nascido à morte.

No último domingo (12), Dia das Mães, Josikelly foi encaminhada da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário para o HU (Hospital Universitário), onde chegou com o quadro de saúde bastante delicado e os médicos a encaminharam de imediato para a sala de parto para fazer uma cesariana de emergência.

De acordo com informações do HU, antes da cirurgia, a mãe fez um exame de hemograma no qual apontou infecção, diminuição de plaqueta e as enzimas do fígado já estavam alteradas.

Sobre a situação do filho de Josikelly, a informação repassada pelo o hospital foi de que ele nasceu paralisado, mas a equipe médica conseguiu reanimá-lo. O recém-nascido foi encaminhado para a UTI Neonatal, mas não resistiu e morreu na segunda-feira.

Após o parto, Josikelly foi para a enfermaria. Na segunda-feira, segundo o HU, ela foi transferida para a UCO (Unidade Coronariana). E na terça-feira, o quadro piorou. Ela precisou voltar para centro cirúrgico, para retirar o útero. Mas, conforme informações do hospital, ela não resistiu e morreu.

Embora o laudo necroscópico ainda não tenha saído, o HU adianta que a morte de Josikelly e do bebê pode ter sido de choque séptico ou síndrome de hellp.

Contudo, a família alega que houve descaso dos médicos que fizeram o atendimento nos postos de saúde. “No HU nos disseram que se tivessem feito um diagnóstico precoce, daria para salvar a vida da minha esposa e do meu filho”, lamentou o marido de Josikelly, Thiago Alberto Garcia da Silva, 23 anos.

A mãe de Thiago, Sônia Maria da Silva, 49 anos, contou que em três semanas passou com a nora pela UPA Universitário, onde ela também fez o pré-natal, maternidade Cândido Mariano e também pela UPA das Moreninhas, tudo com atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde).

“O médico que chegou mais perto do diagnóstico correto foi o das Moreninhas, que disse que ela estava com infecção de urina, passou uns remédios e disse para ela tomar muita água, dois dias depois ela foi internada no HU”, contou Sônia durante o velório da jovem.

Agora a família quer justiça e busca entender ao certo o que aconteceu com Josikelly. “Sabemos que teve um descaso médico, mas ainda não temos o laudo exato que aponta a causa da morte dela”, disse o irmão da vítima, que pretende entrar com processo contra os postos de saúde pela morte da jovem.

Sobre a acusação da família, a Prefeitura ainda não se manifestou a respeito. A princípio, a assessoria de imprensa do órgão orienta os familiares a procurar direto a ouvidoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Na terça-feira (14), no dia em que Josikelly morreu, familiares e amigos de vítimas de erro médico protestaram, na Câmara Municipal de Campo Grande, contra a negligência e a impunidade, também cobrando apuração de erros médicos e postura dos poderes públicos e do CRM (Conselho Regional de Medicina) sobre os casos ocorridos em Mato Grosso do Sul.



bem é muito triste o que aconteceu com a josikelly e o seu nenêm,mas agora espero que as autoridades responsáveis resolvam os problemas nos postos de saúde,porque está um verdadeiro descaso com á população campograndense,espero que Deus conforte o coração dessas familias que são prejudicadas por erros médicos.
 
patricia dutra em 18/05/2013 12:53:14
Hoje, os médicos so querem ganhar dinheiro. foi o tempo em que o medico ia na casa dos pacientes e fazia seu serviço pelo Amor da profissão....
Um pouco é culpa de nos mesmo. pensamos somente no dinheiro. Trabalhei numa loja, muitos clientes chegavam sem dinheiro na hora e fala que ia trazer depois e nunca mais voltava..... Então são por alguns que a sociedade paga caro.....
 
gabriel silva em 17/05/2013 11:19:46
Reportagens e propagandas a respeito de concursos e concurseiros jorram pela televisão, muros da cidade e redes sociais. No entanto, as pessoas não se atentam que o serviço público não é somente uma forma de ter uma vida estável como todos relatam e sim, ser prestativo aos mais necessitados, prestar serviços aos mais carentes. Para isto, paciência e boa vontade são fundamentais, mas não é o que acontece na prática, pois as pessoas ingressam no serviço público somente com a ideia de "segurança profissional" e esquecem do lado humano!
 
Carlos Carlitos em 17/05/2013 11:07:02
Médico hoje em dia é igual CARNIFICÍNA todos querem dinheiro se você tem VIVE senão tem MORRE. O problema é que os Médico querem ganhar muito estão acostumados a ganhar muito e isso não é de hoje, os novos médicos que se formam a cada ano não querem trabalhar no SUS e quando trabalham dá nisso ai. Tenho NOJO dessa classe.
 
José da Silva em 17/05/2013 10:39:43
Ae os médicos vão as ruas para protestar contra esses médicos de Cuba. Estou começando a achar que vai ser melhor mesmo medicos de outros paises virem ao Brasil trabalhar, pq está ficando dificil viu, toda hora nos deparamos mortes de inocentes por erros médicos. Complicado viu!?
 
Andrea Chaves em 17/05/2013 10:20:14
Médico é como outro profissional qualquer, e como outros profissionais, estão sujeitos ao erro em sua profissão.
Engano voce pensar que médico é Deus e vai ter a resposta exata para o seu problema.
Imagina voce, levar seu carro numa oficina e o mecanico der um diagnostico erroneo do problema.
Com o medico é a mesma coisa, porém, o que está em questão, é uma vida humana.
Nós não devemos deixar nossas vidas nas mãos dos medicos, é preciso ter uma auto-critica, é preciso ter um minimo de conhecimento, até para questionar o profissional de saude.
 
Reinaldo Sandim em 17/05/2013 09:29:34
Estamos jogados na mão de verdaderiros açougueiros pessoas que estão mas preocupadas com dinheiro do que com o proximo é bom mesmo trazer medicos de fora quem sabe assim os daqui possam refretir um pouco mas quando ficar sem mamar nessa teta.
 
anderson bocalon em 17/05/2013 09:26:19
Infelismente,na nossa capital,ha uma carencia muito grande nos postos de saúde.Primeiro,precisa de muita paciencia,até chegar a conversar com um medico.ou seja,até ser atendido.depois para fazer um exame,pelo amor de deus.se tiver ruim mesmo,morre antes de ser marcado o mesmo.Deicho aqui meu apelo,POR FAVOR,Prefeito,pensam com carinho,pois tem muitas pessoas que nao tem condiçoes de pagar um plano de saude.,e é uma grande maioria.Obs;Isso não é nesse mandato,já vem de muitos.Mas que infelismente,passa de um prefeito para outro,e continua sempre igual.Vamos priorisar o lado da saúde,Pensa nessa família que perdeu mae e filho.isso é muito lamentável.Vamos acreditar,e talvez nosso prefeito atual,consegue melhorar.obrigada,abraços.
 
elza haito de oliveira em 17/05/2013 09:12:59
Olha que coisa absurda, em 2013 mãe e filho morrendo por falta de atendimento adequado, justo. Tomara que venham logo esses médicos cubanos e ajude a população carente desse país a ter um atendimento digno!
 
Enaura Campos Freitas em 17/05/2013 08:38:29
eu ja vi este filme pois eu levei uma pessoa no pronto socorro de corumba alguns tempos atras essa pessoa era uma grnde amiga e companheira de trabalho e estava muito mal e eu ainda disse para o medico de plantao que eu achava que o problema dela era apenicite ele olhou para min com olhar de deboxo e perguntou se eu tinha estudado medicina eu disse nao mas ja tinha visto um caso igual ele disse que o caso era infecsao urinaria conclusa 3 dias depois ela estava morta atestado apenicite supurada veja so como o descazo pela a vida humana e tao grande pelos os medicos nao todos mas uma boa parte deles
 
armando de oliveira em 17/05/2013 08:30:00
Senhor secretário da saúde, autoridades, vocês se esqueceram de que fomos nós que ajudamos vocês a chegarem ao posto em que estão? cadê aquele leque que vocês prometeram de que iriam abrir a toda população? mais um caso que aconteceu em nossa cidade; será que se fosse com os familiares de vocês iria acontecer o mesmo? não fale nada, mas reflita "se achar necessário".
 
Luis Claudio de Quadros em 17/05/2013 08:07:01
Patrícia é vc que tem que se informar, em muitos momentos se não dizer em todos, a vida está em primeiro lugar, não me venha com essa de valorização de profissional ($).....o profissional é que tem um juramento a cumprir, cumprido esse juramento ele terá seu valor naturalmente
 
elio santos em 17/05/2013 07:46:23
A vdd é que pelo SUS o atendimento deixa muito a desejar, e num é carência de material só não, é carência de humanidade tmbm, não é novidade que as gestantes do SUS são mal atendidas em UBS, e hospitais. Médicos e enfermeiros chegam a mandar calar a boca e parar de grita, pois na "hora de virar os olhinhos tava bom". Se a paciente não pagar pelo parto é tratada igual cachorro. Tive S. Hellp que foi detectada com 34 semanas, porém meu médico já desconfiava quando estava de 32 semanas, detalhe: Eu tenho plano de saúde, então não precisei contar com boa vontade de ninguém. Com a pressão alterada, fiz exame das enzimas do fígado e bateu...quadro evoluindo para Hellp. Transf. para a Santa Casa o atendimento só passou a ter certa qualidade p causa do plano Ryan nasceu de 34 semanas 3kg's e bem.
 
Laryssa de Andrade em 17/05/2013 07:26:29
Infelizmente a verdade esta ai, realmente os medicos dos postos de saude mal olha no rosto dos pacientes, puro descaso, mas se nao estao contente com seus salarios, porque aceitam o trabalho?????????
 
lucimar Mara em 17/05/2013 07:11:47
.. se você pretende morrer ou ter alguma segue-la grave procure atendimento nos posto de saúde da capital .. É um verdadeiro descaso com o contribuinte!! Falta médico e atendimento adequado. Eles simplesmente ignoram as informações que os pacientes passam.. não usam identificação (crachá acho que nunca foi confeccionado pois, ninguém usa) muitas vezes nem os médicos se identificam e na maioria dos casos é virose!! De dedão infeccionado a tumor no cérebro dipirona resolve!
 
Ana Botelho em 17/05/2013 06:31:25
Isso é uma vergonha,retrato de um Pais corrupto,estados corruptos e municipios corruptos,enquanto as leis contra o mau uso do dinheiro publico que deveria ser usado na saúde for dura com pena de morte,isso mesmo,pena de morte para os ladrões do dinheiro público,muitos ainda morrerão,a máfia do paletó existe em muitos lugares,a falta de cumprimento de juramento dos mesmos é algo repugnante,junta-se á isso a classe politca em sua grande maioria roubando e muito de nós brasileiros,o que resta: DEUS para nos poupar de precisar da rede pública de saúde,pois o risco de morte é assustador.E depois fazem conchavos ainda para saber se investigam ou não á saúde,o BRASIL está uma vergonha nas suas leis,os CRMS só falam,falam e falam e nada
 
Israel Andrade em 17/05/2013 06:31:02
Ela é minha cunhada e o bebe meu sobrinho ela já é mãe de 3 crianças,ela sentiu contrações umas 2 semanas atrás e foi no medico,os medicos disseram q era só ensaio de parto e mandaram ela voltar pra casa...Me fica uma pergunta UMA MULHER NA QUARTA GESTAÇÃO NÃO SABE O Q É CONTRAÇÃO???porque ela foi com as coisas do bebe porque com as contrações ela achava q ja ia nascer....ela mesmo falou pra mim q achou engraçado esse tal de ensaio de parto porque nas gestações anteriores ela não teve isso....
 
Aline Santos em 17/05/2013 06:28:13
Cadê o "bocudo" do Alcides Bernal que prometeu melhorar a Saúde de Campo Grande? Será que ainda está se preocupando em retirar as placas do antigo prefeito na Orla Morena.

A cidade só piorou com as "mudanças" que o povo quis.

Não só os Postos de Saúde com falta de medicamento, mas também as creches com falta de merenda.

Escolhas erradas, consequências tristes!
 
Manoel Neto em 16/05/2013 22:28:44
Lamentável. Quase passei por uma situação dessa, mas graças à Deus e um bom médico tudo correu bem e minha filha está ótima. Na verdade, o que falta são profissionais competentes e que tenham amor pela profissão. Existem muitos '' carniceiros '' disfarçados! A saúde só irá melhorar quando os profissionais da área de saúde respeitarem seus semelhantes. Que Deus conforte essa família. É choque séptico!
 
Joana Medeiros em 16/05/2013 20:23:07
Enquanto a família chora a perda e sente a revolta pelo mal atendimento, uma esta se preocupando com a forma de se escrever uma palavra, que coração vazio meu pai.
 
Silvia Mota em 16/05/2013 20:21:46
Vivemos em um país em que a vida humana não vale nada! Vale Só para os bem nascidos que têm condições de pagar um médico particular. Os postos de saúde estão cheios de médicos que nem olham na cara do paciente direito, quem dirá fazer um diagnóstico preciso. Falta para esse profissionais da saúde honrarem o juramento que eles fizeram ao se formarem. Lamentável.
 
maria nazareno em 16/05/2013 18:26:28
Muito triste isso... Só Deus sabe a dor que os familiares estão sentindo. Que Deus conforte o coração de todos... Infelizmente estamos vivendo em um mundo cruel, onde barbaridades acontecem e os culpados ficam impunes... Até quando será que isso vai continuar acontecendo... :,(
 
Juliana.Lopes em 16/05/2013 17:50:02
* lamentável , mais os postos de saúde de campo grande está cheio de medicos que so pensam nos seus vencimentos salariais !!!
 
antonio silva em 16/05/2013 17:29:33
Meu Deus do céu , parece um passadelo, mãe e filho morrem assim derepente, dificil acreditar , duas vidas que se foram , Mas dificil acreditar que foi por descaso , falta de amor ao proximo , falta de compreenção , Enfim só espero que Deus possa confortar toda essa familia nesse momento tão dificil e desesperador que todos estão passando , deixo aqui um abraço a toda essa familia linda e que Deus conforte o coração de todos vcs , ah e vamos procurar saber o que realmente aconteceu, que a justiça seja feita .
 
Andreia Azevedo da Silva em 16/05/2013 16:17:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions