A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

23/11/2017 15:51

Denar apreende maconha e cocaína e prende dois no Aero Rancho

Revólver calibre 38 furtado de uma empresa de vigilância também foi encontrado com os suspeito

Geisy Garnes
Maconha, cocaína e pasta base foram apreendidas (Foto: Direto das Ruas)Maconha, cocaína e pasta base foram apreendidas (Foto: Direto das Ruas)

Kelvyn Rogério de Amorim Fuzeta e Alexandre Candido Ferreira, de 21 e 25 anos, foram presos por tráfico de drogas na tarde desta quarta-feira (22) no Jardim Aero Rancho, em Campo Grande. Segundo a polícia, os suspeitos passavam o dia em frente de casa fingindo tomar tereré para vender porções de maconha, cocaína e pasta base.

A dupla foi presa em flagrante após equipes da Denar (Delegacia Especializada de Repressão do Narcotráfico) receberem denúncias anônimas sobre o tráfico na região. Segundo o delegado Cleverson Alves do Santos, na tarde de ontem os investigadores monitoraram o endereço indicado pelas testemunhas e flagraram vários usuários deixando o local.

Os suspeitos foram abordados em frente a residência. Conforme o delegado, Kelvyn e Alexandre são vizinhos e passavam grande parte do dia sentados em frente às casas, tomando tereré e vendendo a droga. No local, os policiais encontraram porções de maconha, cocaína e pasta base.

“Encontramos uma bermuda pendurada no varal do quintal e o bolso cheio de paradinhas. Era um jeito de disfarçar a droga”. Na casa de Alexandre, os investigadores ainda apreenderam um revólver calibre 38, furtado neste ano de uma empresa de vigilância e mais drogas. Para a polícia, a arma era usada pela dupla para cometer furtos na cidade.

Ao todo foram apreendidas 726 gramas de maconha, 78 gramas de cocaína e mais de R$ 1,7 mil.

A dupla foi presa na tarde desta quarta-feira (Foto: Direto das Ruas)A dupla foi presa na tarde desta quarta-feira (Foto: Direto das Ruas)

Passagens - Kelvyn foi condenado por tentativa de homicídio, mas em menos de um ano já cumpre pena regime aberto. O crime aconteceu no dia 1º de janeiro de 2016, quando o suspeito e um comparsa, identificado como Rafael Corrêa da Silva, dispararam mais de 12 tiros contra Talisson Felipe Ramão Ribeiro.

A tentativa de homicídio começou quando a vítima estava indo buscar a namorada e teve o carro, Logan prata, emparelhado por um outro veículo, gol branco, na rua Arquiteto Vila Nova Artigas, perto do Parque Ayrton Senna, no Aero Rancho. Foram feitos quatro disparos, um deles atingiu de raspão a perna do jovem e o restante danificou a lataria. Os suspeitos fugiram em seguida.

Mesmo após o susto, Talisson terminou o trajeto e buscou a companheira junto com o filho pequeno dela, na rua Raquel de Queiroz. Na volta eles foram surpreendidos novamente pelo grupo e foram alvo de mais disparos. Conforme o registro, por pouco ninguém se feriu. Um dos disparos quase atingiu a criança.

Na época a dupla foi presa em flagrante pelo Batalhão de Choque, que apurou o atentado como um ato de vingança. A vítima teria denunciado dois criminosos que foram mortos em confronto com a polícia, suspeitos de participação no latrocínio – roubo seguido de morte – do universitário Thiago da Cruz Martins, assassinado durante assalto no bairro Coophamat.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions