ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Depois de dez dias de manifestação, caminhoneiros liberam rodovias em MS

A greve perdeu força depois que o governo federal concordou em promover reduções no preço do diesel

Por Viviane Oliveira | 31/05/2018 07:24
Manifestante no Posto Caravaggio retirando a faixa que havia fixado no ponto de bloqueio da BR-163 (Foto: Marina Pacheco)
Manifestante no Posto Caravaggio retirando a faixa que havia fixado no ponto de bloqueio da BR-163 (Foto: Marina Pacheco)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a PMRv (Polícia Militar Rodoviária) informaram que a princípio não há mais nenhum ponto de manifestações em rodovias federais nem estaduais de Mato Grosso do Sul. Os caminhoneiros protestaram no Estado por dez dias pela redução do preço do diesel.

Segundo a A CCR MSVia, concessionária que administra a BR-163, hoje não haverá restrições para tráfego de carretas e caminhões. Todos os pontos de manifestação e bloqueios estão liberados, segundo consta no site da empresa.

A desmobilização começou na manhã de ontem (30). Um dos líderes da greve, Vanderlei de Almeida, 45 anos, foi preso depois de seguir e quebrar o para-brisa do caminhão de um motorista que não aceitou permanecer no bloqueio, na BR-463 em Ponta Porã.

A greve perdeu força depois que o governo federal concordou em promover reduções no preço do diesel, tanto a parir da Petrobras como por meio de desonerações. O governo do Estado também anunciou o corte na alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e na pauta fiscal do combustível, desde que a paralisação fosse encerrada e os postos se comprometessem a permitir que a queda no imposto se refletisse nas bombas.

Nos siga no Google Notícias