A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/04/2015 15:22

Desaparecimento de primas adolescentes do bairro Moreninha já dura 72 horas

Daniel Machado e Flávia Lima
As mães das adolescentes registraram B.O. e procuram por qualquer pista que as ajude na localização das filhas. (Foto: Marcelo Calazans)As mães das adolescentes registraram B.O. e procuram por qualquer pista que as ajude na localização das filhas. (Foto: Marcelo Calazans)

O desaparecimento de duas adolescentes no bairro Moreninha 4, em Campo Grande, está completando 72 horas nesta quarta-feira (8).

As primas Luana Souza Mesquita, de 14 anos, e Thacilla Jesus de Castro, de 16 anos, foram vistas pela última vez na região no domingo à tarde (5) após saírem para caminhar na praça logo depois do almoço. “Elas são muito unidas e fazem tudo juntas e nunca fizeram nenhuma ameaça de fugirde casa”, disse Cleide Souza, auxiliar de serviços gerais e mãe de Luana, que no entanto relembrou ter tido uma pequena discussão com a filha um dia antes da menor desaparecer. “Ela não limpou a casa e ainda chegou tarde sábado passado, aí dei uma bronca, mas nada de mais”, disse.

A mãe de Tácila recordou ter repreendido também a filha nos últimos dias por vê-la com um vestido curto e inapropriado para a idade dela.

De acordo com dona Cleide, as duas adolescentes levaram seus aparelhos celulares e uma amiga de ambas teria recebido uma ligação de Luana, via WhatsApp de voz, na segunda-feira à tarde, um dia após o desaparecimento. “Eu ouvi a voz dela (via arquivo do áudio, que fica gravado no celular), dizendo que estava bem e que não era para se preocupar”, disse a mãe, que lamentou a filha ter encerrado a ligação logo em seguida, sem dizer sequer onde estava.

As mães foram à escola onde as adolescentes estudam e conversaram com colegas de classe, professores e funcionários, no entanto ninguém percebeu nenhum comportamento diferente ou a presença de alguma pessoa que poderia estar aliciando as meninas para uma provável fuga.

Mesmo assim, a principal suspeita é a de que algum maior de idade esteja envolvido no sumiço das duas primas. “A gente acredita que seja algum rapaz mais velho que esteja por trás disso tudo, mas não sabemos onde elas podem ter conhecido essa pessoa, pois as duas eram muito tranquilas,não tinham o hábito de sair para festas ou bares ou chegar tarde. Saiam sempre com a nossa família”.

O Boletim de Ocorrência foi registrado na última segunda-feira na Delegacia do bairro das Moreninhas e a Polícia Civil segue investigando o paradeiro de Luana e Thacilla.

Informações que ajudem na localização das adolescentes podem ser passadas pelo telefone (67) 9173-4764.

As primas Luana Souza Mesquita, de 14 anos, e Thacilla Jesus de Castro, de 16 anos, foram vistas pela última vez na região no domingo à tarde. (Foto:  Divulgação)As primas Luana Souza Mesquita, de 14 anos, e Thacilla Jesus de Castro, de 16 anos, foram vistas pela última vez na região no domingo à tarde. (Foto: Divulgação)
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions