A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/02/2016 20:47

Desfile das escolas de samba do grupo de acesso tem atraso de duas horas

Thiago de Souza e Paula Maciulevicius
Eduardo diz que público deve no desfile deve ser de 15 a 20 mil pessoas. (Foto: Fernando Antunes)Eduardo diz que público deve no desfile deve ser de 15 a 20 mil pessoas. (Foto: Fernando Antunes)
Agetran interdita entorno da Praça do Papa para desfile das escolas de samba. (Foto: Fernando Antunes)Agetran interdita entorno da Praça do Papa para desfile das escolas de samba. (Foto: Fernando Antunes)

A primeira noite de desfiles de blocos e escolas de samba da Capital terá atraso, de no mínimo duas horas, conforme a Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande). A programação inicial era de 19h30, mas a previsão de início é a partir das 21 horas. Ainda segundo a organização, os desfiles devem se encerrar pouco depois da meia noite.

O público esperado para essa noite de desfile é de 15 a 20 mil pessoas, na infraestrutura montada na avenida Alfredo Scaff, na Praça do Papa, região do Bairro Santo Amaro.

Passarão pela avenida as escolas do grupo de acesso Os Herdeiros do Samba, Unidos do Aero Rancho, Unidos do São Francisco e Cinderela Tradição do José Abrão.

Eduardo de Souza Neto, presidente da Lienca disse que o público deve ser maior na noite de hoje, em função do cancelamento do carnaval popular, na Avenida Fernando Correa da Costa, centro de Campo Grande.

As ruas no quadrilátero onde haverá o desfile foram interditadas no final da tarde de hoje. São elas, a Avenida Crisântemos, esquina com a Zakias Naha Siufi. Outro ponto fechado é o cruzamento da Avenida Américo Marques com a Zakias Naha Siuf e a Avenida Alfredo Scaff, desde a Avenida Presidente Vargas até a Avenida Aeroclube, que é o trecho por onde as escolas vão desfilar.

Para garantir a segurança dos foliões foram escalados 120 guardas municipais, 60 policiais militares e dez seguranças particulares. Estarão presentes também agentes da Semadur, Defesa Civil e Agetran.

Segundo informações da Prefeitura, foram montadas arquibancadas com capacidade para mais de 5 mil pessoas, com praça de alimentação, camarote, palco, torre para os jurados, 30 banheiros químicos, iluminação especial, carro de som, equipamentos e o apoio de técnicos da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) para a organização do evento.

O destaque para este ano é o espaço montado para pessoas com necessidades especiais. A medida agradou a dona de casa Madalena Cabaleiro, 64 anos, que trouxe o irmão Arnaldo Cabalero, que é cadeirante, para a festa. “Geralmente a gente não tem onde ir com o cadeirante, por isso está muito bom”, afirmou.

Madalena ao lado do irmão cadeirante, no espaço dedicado a portadores de deficiência. (Foto: Fernando Antunes) Madalena ao lado do irmão cadeirante, no espaço dedicado a portadores de deficiência. (Foto: Fernando Antunes)
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions