A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/04/2015 17:42

Diarista acusa namorado da sogra de abusar da filha de 13 anos há um ano

Filipe Prado e Adriano Fernandes

Uma menina de 13 anos acusou o namorado da avó, um pintor de residências de 50 anos, de molesta-lá por mais de um ano, ameaçando a família de morte, caso ela contasse o ocorrido para alguém. O caso, registrado na DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga, foi descoberto hoje (10) depois que a mãe da menina o viu sujo com o batom que a filha estava usando.

A diarista Ivania da Silva, de 36 anos, contou que desde o final de 2013, quando o companheiro estava em tratamento contra leucemia, ela deixa as crianças na casa da sogra. Na época, os filhos ficavam com a mulher somente durante o período de tratamento do esposo, mas agora já viúva, a diarista continuava deixando as crianças na residência enquanto trabalhava, e também devido a proximidade com a escola dos filhos. 

Na tarde de hoje, ela levou os filhos, a vítima e o outro filho de 14 anos, para a casa da sogra. O acusado também estava no local. A menina foi até o quarto se trocar, então a mãe percebeu que o pintor a seguiu.

Desconfiada, a diarista entrou no quarto e percebeu que o pintor estava com a boca vermelha, mesma cor do batom da menina. Ainda estranhou o susto que o acusado levou, porém não falou nada, chamou os filhos e foi até o trabalho da sogra.

No local ela explicou o caso para a mulher e assegurou que já estava desconfiada da situação há um tempo, porém a menina não afirmava nada, mas nesta tarde a vítima acabou revelando os abusos que sofria. A jovem disse que o acusado passava a mão em seu corpo, a agarrava e beijava, ainda apontou que se ele a ameaçava, alegando que mataria a mãe, irmão e toda a família, caso alguém soubesse.

Ivânia e a sogra foram até a DEPAC e registraram um boletim de ocorrência sobre o crime de estupro de vulnerável. O pintor foi preso e presta depoimento na delegacia. “Desejo que ele fique preso e não saia nunca mais da cadeia”, desabafou a mãe. A diarista sustenta a casa e os dois filhos desde a morte do marido pela doença.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions