ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Em crise, Santa Casa atrasa o 13º salário mesmo após fazer empréstimo

Por Nyelder Rodrigues | 20/12/2016 22:22

Nem mesmo o recente empréstimo de R$ 15 milhões feito pela Santa Casa de Campo Grande foi capaz de garantir o pagamento do 13º salário dos trabalhadores do hospital, o maior e principal de Mato Grosso do Sul, e que enfrenta crise financeira.

O prazo final para realizar o pagamento vencia nesta terça-feira (20), entretanto, em nota enviada pela diretoria da unidade de saúde, foi avisado que o pagamento poderá ser feito apenas depois do dia 25 de dezembro.

A nota também explica que os recursos do empréstimo de R$ 15 milhões, firmado com a Caixa Econômica Federal, foram usados para quitar pagamentos atrasados, aguardando repasses do Ministério da Saúde e da prefeitura para que consiga quitar com as obrigações trabalhistas referentes ao 13º salário.

Recentemente, a ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), administradora da Santa Casa, anunciou que o empréstimo realizado seria suficiente para manter funcionamento neste fim de ano e início de 2017 o hospital, além de cobrir a folha salarial e pagamento do 13º integral - o que hoje não se confirmou.

Além disso, prefeitura de Campo Grande - que é a gestora plena da saúde pública na Capital - e Santa Casa não acertaram os valores do contrato que, devido a transição, iria durar apenas 90 dias, ficando a cargo da gestão de Marquinhos Trad (PSD) negociar com o hospital o valor a ser repassado.

O contrato está vencido, sendo que o hospital pleiteia aumento de R$ 7 milhões no valor, já que opera com déficit. Outra alternativa é que o Pronto Socorro passe para a gerência da prefeitura, reduzindo então o valor do repasse financeiro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário