A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/03/2015 16:32

Em meio a bagunça, “artistas” não aceitam 1 milhão e endurecem protesto

Parte do grupo promoveu barulho durante expediente no Paço Municipal

Redação
Manifestantes ocupam frente da prefeitura em horário de expediente (Foto: Marcos Ermínio)Manifestantes ocupam frente da prefeitura em horário de expediente (Foto: Marcos Ermínio)
Guardas municipais impedem nova invasão ao prédio da Fundac (Foto: Alcides Neto)Guardas municipais impedem nova invasão ao prédio da Fundac (Foto: Alcides Neto)

A diretora-presidente da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), Juliana Zorzo, não conseguiu convencer representantes da classe de artistas, em reunião nesta tarde (9), no Paço Municipal, sobre o repasse de R$ 1 milhão parcelados para financiar projetos culturais. Eles reivindicam R$ 4 milhões.

“Queremos contemplar todos os movimentos. Mas este é um momento de crise financeira da prefeitura. Por enquanto, vamos priorizar as oficinas nos bairros”, afirmou Zorzo.

Descontentes, eles fizeram muita bagunça, atrapalhando os funcionários da prefeitura que trabalhavam no momento do protesto. Os manifestantes prometem também endurecer o movimento, com ameaças que recorrer ao MPE (Ministério Público Estadual) para investigar os gastos da Fundação de Cultura.

“Vamos entregar uma intimação ao MPE pelo não pagamento do 1% e dos fundos. Segundo a lei orgânica, o 1% é para fomento e não para o pessoal”, ressaltou um dos organizadores do movimento, Airton Raes.

O secretário adjunto de Finanças, Ivan Jorge Cordeiro de Souza, mostrou números, retratando as dificuldades financeiras da prefeitura, com queda na receita. Segundo ele, a diminuição na arrecadação vai, obrigatoriamente, provocar redução de investimentos e até demissões. A administração municipal já iniciou um contingenciamento e pretendem atingir 22% de redução das despesas.

“Tivemos que dispensar o empenho do FMIC e Fonteatro porque tivemos redução na ICMS em mais de R$ 60 milhões, o aumento do IPTU foi de apenas 12,58%, menos FPM, ISS. De janeiro até agora tivemos uma queda na receita de R$ 194 milhões”, explicou o secretário.

Souza disse ainda que não descarta atender à reivindicação dos artistas se houver melhora na arrecadação da prefeitura. “Havendo recursos mais adiante, podemos disponibilizar o pagamento”, pontuou.

Depois da prefeitura, os manifestantes seguiram para a Fundac onde penduraram faixas e cartazes. Em poucos minutos o material foi retirada e os manifestantes se dispersaram. Um grupo de 11 guardas municipais acompanhou os artistas para evitar invasão do prédio.

Orçamento – O secretário adjunto de Finanças garantiu que o 1% garantido por lei será cumprindo. No entanto, os R$ 21 milhões previstos sofrerá redução. Juliana Zorzo já reavalia a programação da Fundac para este ano. “No caso da Cultura será menos. A Noite da Seresta será mais simplificado, a Noite Gospel não foi cancelada, mas também será reformulada e mais simplificada”, explicou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions