A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/08/2013 07:29

Em nova área, pronto-socorro do HU deve reabrir nesta 2ª feira

Aline dos Santos
Emergência de hospital foi fechada em 29 de julho.(Foto: Marcos Ermínio)Emergência de hospital foi fechada em 29 de julho.(Foto: Marcos Ermínio)

Em novo espaço, o PAM (Pronto Atendimento Médico) do HU (Hospital Universitário) de Campo Grande deve voltar a funcionar nesta segunda-feira. O setor está fechado desde 29 de julho, quando foi interditado pela Vigilância Sanitária de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, o setor de emergência foi transferido para a área onde funcionaria o serviço de Nutrição.

Com aval da Vigilância, os funcionários passaram o fim de semana trabalhando para deixar o local pronto. Ainda segundo a assessoria, não foi definido o horário da abertura, que deve acontecer no período da tarde.

A transferência do setor já havia sido anunciada pelo diretor do HU, Cláudio Wanderley Luz Saab, durante visita da comissão de Saúde da Câmara Municipal. No entanto, a data de reabertura citada pelo diretor era 20 de agosto.

Segundo o hospital, o motivo da interdição foi uma séria de problemas estruturais constatados pela equipe da vigilância sanitária.

“Em 2011 a vigilância sanitária apontou 115 pontos a melhorar, em 2012 foram 80 e neste ano caiu para 50, mas desta vez pediram o fechamento”, afirmou Saab no dia 5 de agosto.

Em outubro do ano passado, o Ministério da Saúde liberou R$ 37,9 milhões para o HU. A reforma no PAM era orçada em R$ 700 mil, mas o hospital não fez a licitação e teve que devolver R$ 32,7 milhões aos cofres públicos.

Com a devolução, sobraram R$ 5,2 milhões para arrumar o telhado da unidade. Com a alegação de que não houve tempo hábil, o HU não encaminhou licitações e foi obrigado a devolver o valor.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


A Assessoria de Imprensa do NHU e a própria diretoria do NHU desconheçem não só a Lei 8.666/93 (Licitações), assim como não informa que não havia um único servidor com o cargo de Engenheiro ou Arquiteto lotados no NHU. Os outros servidores não poderiam fazer e assinar projetos. A Direção pode informar quando chegou o orçamento e até quando poderia ser empenhado, para elucidar a população. Mesmo utilizando o Regime Diferenciado de Compras (RDC), não tinha prazo para fazer todo o processo e encerra-lo no tempo exigido. Mas o diretor pensa que todo mundo é obtuso. A perseguição política aos funcionários do NHU se estende aos funcionários terceirizados com o conluio de proprietários da empresas como a DOURASER e AZ Informática. Que Deus ilumine o caminho deles todos.
 
artemisia mesquita de almeida em 19/08/2013 09:07:04
Na realidade o PAM do HU nunca existiu e nem vai existir se não houver interesse medico e politico é um verdadeiro descaso com a saúde, local em que os médicos não atendem o paciente como deveria e que uma simples falta de maca é motivo para recusar pacientes ou seja a falta de vontade junta com o oportunismo de falta de algum material e a população sofre, até quando vamos suportar esses falsos profissionais, tai uma coisa que não sei responder!!!!!!!!!!!
 
ezequiel marinho falcao em 19/08/2013 09:05:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions