A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

02/01/2019 10:46

Em três dias, Campo Grande tem mais de 64 casos de furtos e roubos

Os números assustam. O ano de 2018 fechou com 22.371 casos, sendo 16.677 furtos e 5.694 roubos

Viviane Oliveira
Maioria dos casos foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga (Foto: Henrique Kawaminami) Maioria dos casos foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga (Foto: Henrique Kawaminami)

Nos últimos três dias foram contabilizados em Campo Grande somente nas duas delegacias de plantão - na Depac da Vila Piratininga e na Centro - 64 casos de furtos e roubos de veículos, a residências e pedestres na rua, segundo os dados da Sejusp (Secretaria Especial de Justiça e Segurança Pública). Esses são os crimes que mais afetam a população. O ano de 2018 fechou com 22.371 casos, sendo 16.677 furtos e 5.694 roubos. 

De ontem para hoje, foram registrados no Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional) 29 ocorrências dessa natureza. Os casos aconteceram no Centro, Jardim Presidente, Amambaí, Coronel Antonino, Jardim Campo Belo, Vila Santa Luzia, Vila Palmira, Vila Manoel Taveira, Parque dos Poderes, Guanandi, Vila Santa Eugenia, zona rural, Parque Lageado, Jardim São Lourenço, Jardim Leblon e Vila Taveirópolis. 

Roubos, cometido nas ruas, são os mais comuns. Na noite de ontem (1º) por exemplo, um homem de 30 anos foi assaltado por dupla de bicicleta, na Avenida Afonso Pena, em frente ao Habibi's. Armados com estilete, os bandidos anunciaram assalto e fugiram levando a carteira e o celular da vítima. Toda a ação foi filmada por câmeras de segurança de um comércio.

Perto dali, na Rua 13 de Maio, por volta das 5h30 desta segunda-feira (2), uma mulher de 62 anos, seguia a pé, quando foi abordada pelo passageiro de uma motocicleta escura conduzida por uma mulher. Fazendo menção de estar armado, o ladrão desceu e disse: “Passa a bolsa. Senão atiro”. Após o crime, os dois fugiram. Os suspeitos ainda não foram presos. 

Na periferia, na Vila Anahy, um morador de 37 anos procurou a polícia para registrar um furto a residência. Ele contou que estava viajando e quando chegou em casa, por volta das 14h de ontem, encontrou o portão social e a porta da sala arrombados e vários objetos, entre roupas, sapatos e eletroeletrônicos, furtados. 

Também, na tarde desta terça-feira, Ari Alves Cordeiro Junior, 28 anos, foi preso num Motel por receptação. Ele estava no local com um Fiat Uno verde furtado. O dono do veículo contou à polícia que, localizou o automóvel em um posto de combustíveis na Avenida das Bandeiras esquina com a Sol Nascente.

Com medo de se aproximar, ele acionou a Polícia Militar. Neste intervalo, o carro saiu do local e foi localizado em um motel, no Jardim Leblon. Lá, o condutor que estava com a namorada, foi preso. Ele disse que havia alugado o automóvel por R$ 30 na Vila Nhanhá. Com ele, foram apreendidos R$ 420 em dinheiro, pen drives  e uma grande quantidade de moedas. 

No fim de semana, a Casa da Bruxa, na Rua 15 de Novembro, cafeteria e loja de doces, sofreu duas tentativas de furto em um prazo de dez horas durante o domingo (30), e amanheceu fechada na manhã de segunda-feira (31). Na madrugada de domingo, além da Casa da Bruxa, uma ótica na Avenida Mato Grosso também foi alvo do crime e o proprietário foi alertado por uma empresa de monitoramento.

A região central foi alvo de “arrastão” no domingo. Responsável por furtar uma concessionária durante a manhã no Bairro Itanhangá Park, o mesmo suspeito teria sido autor de outros dois furtos ocorridos na região. A identificação dele ocorreu por meio da empresa de monitoramento da concessionária, que flagrou o homem através das câmeras de segurança. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions