A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

29/12/2016 08:16

Encapuzados, “policiais” invadem vila, reviram casas e espancam morador

Segundo vítimas, trio estava em busca de arma, mas não encontrou nada local

Luana Rodrigues e Marcus Moura
Moradores estão revoltados com episódio e tentam denunciar o caso. (Foto: Alcides Neto)Moradores estão revoltados com episódio e tentam denunciar o caso. (Foto: Alcides Neto)

Moradores de uma vila de casas no bairro Taquarussu, em Campo Grande, tiveram uma madrugada de terror nesta quinta-feira (29). Três homens armados e encapuzados invadiram o local anunciando que eram policiais e reviraram os imóveis. Um morador chegou a ser espancado pelo trio, que, segundo as vítimas, procurava por uma arma.

De acordo com informações do autônomo Anivaldo Gomes da Silva, 66 anos, dono da vila de casas, era por volta das 4h, quando ele começou a ouvir gritos de socorro. “Levantei e fui ver o que estava acontecendo, mas quando cheguei na porta de casa eles já me barraram, ameaçando com a arma”, conta.

Conforme o idoso, os homens eram bastante agressivos, chegaram a dar um tapa no rosto dele e exigiam a todo momento a entrega de uma arma. “Eles ameaçavam dizendo: fala logo onde está a arma, porque se a gente encontrar vai ficar pior para você”, diz.

Bastante assustada, a moradora Eva Cruz, 43 anos, diz que o trio, que usava coletes a provas de balas, chegou a apontar a arma para ela por várias vezes, exigindo o revólver. “Eles começaram a bater de casa em casa, até que viram que não tinha nada e foram embora”, afirma.

Casa na vila ficou revirada após visita do trio. (Foto: Alcides Neto)Casa na vila ficou revirada após "visita" do trio. (Foto: Alcides Neto)
Policiais vasculharam casas. (Foto: Alcides Neto)"Policiais" vasculharam casas. (Foto: Alcides Neto)

Segundo as vítimas, o morador de uma das casas foi espancado pelos "policiais", durante as "buscas". “Eles bateram tanto nele que o rapaz fez xixi nas calças, foi terrível”, conta Eva.

As casas invadidas ficaram completamente reviradas. Os moradores procuraram a Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência, mas na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, policiais disseram que o caso deveria ser registrado na corregedoria.

Na delegacia, o Campo Grande News também questionou os policiais, que reforçaram que o caso deveria ser registrado na corregedoria da polícia.

À reportagem, as vítimas disseram que vão procurar o órgão ainda hoje para fazer a denúncia. "Estava de malas prontos para a praia, mas agora vou ter que correr atrás disso", lamenta Eva.

Ladrão "policial" - Nesta quinta-feira (28), o Campo Grande News fez um alerta sobre bandidos que tem se passado por policias para praticar roubos na cidade. O caso está sendo investigado pela Derf (Delegacia Especializada na Investigação de Roubos e Furtos).

De acordo com o delegado Reginaldo Salomão, a polícia ainda não tem pista do suspeito, que age sempre com um comparsa. “Infelizmente ainda não sabemos se é um policial ou não, o que sabemos é que são pessoas que conhecem nosso trabalho, conhecem o jeito da polícia, o que é mais perigoso ainda”, disse.

Conforme o delegado, a maneira de agir da dupla é sempre a mesma. “Eles chegam ao local, um deles desce do carro e com um papel na mão diz que tem um mandado para cumprir, depois disso passam a exercer um ato criminoso, coagindo a pessoa e depois roubando dinheiro e objetos”, explica.

Alerta – A orientação da polícia para evitar novos casos é que as vítimas estejam atentas a qualquer movimentação suspeita em frente a seus comércios e, principalmente, estejam cientes de que policiais não devem receber dinheiro em nenhuma hipótese.

“Policial não recebe nenhum valor, pelo menos, não tem essa obrigação ou dever. Nem de fiança, nem de alvará, nem por mandato, em nenhuma circunstância”, explica o delegado.

A polícia pede que as vítimas, ou qualquer outra pessoa que tenha informações entre em contato com o 190, ou pelo telefone (67) 3368-6601.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions