ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 

Capital

Escola faz gincana para ensinar alunos a reduzir o consumo de energia

A ação faz parte do projeto Luz, Ciências e Vida, referência à recomendação da ONU (Organização das Nações Unidas), que declarou 2015 como Ano Internacional da Luz

Por Vanda Escalante | 18/03/2015 16:24
Escola realiza ação de conscientização (Foto: Divulgação)
Escola realiza ação de conscientização (Foto: Divulgação)

A partir de abril, alunos de uma escola particular localizada no Jardim Leblon, em Campo Grande, vão participar de uma gincana diferente, em que ganha aquele que conseguir economizar mais energia elétrica em casa. O prêmio para o vencedor em cada etapa de ensino (educação infantil e ensino fundamental 1 e 2) é um jogo de xadrez.

Na prática, os alunos deverão apresentar as contas de energia elétrica dos meses de abril e maio. Aqueles que mais reduzirem o ‘consumo em quilowatt’ estarão concorrendo. Para isso, os pais precisam enviar pelo aluno a conta de energia original e uma cópia, dos dois meses. Ao final, será possível saber quantos alunos participaram e o quanto, em quilowatts de energia, foi economizado no período.

A ação faz parte do projeto Luz, Ciências e Vida, que segue recomendação da ONU (Organização das Nações Unidades), no Ano Internacional da Luz, como forma de aumentar a conscientização global sobre o uso das tecnologias e a promoção do desenvolvimento sustentável em energia, educação, agricultura, saúde e comunicação.

Segundo a diretora da Escola Nazaré, Irmã Elizabeth Alegre, no decorrer do projeto, os alunos trabalharão conforme a série, desde a origem da Luz (conceito religioso e científico), suas aplicações (biodiversidade, física e química), o sol (fonte de energia, luz e calor) e fontes primárias e secundárias de energia essenciais e fundamentais para os reinos animal, vegetal e mineral no planeta.

Os alunos deverão pesquisar, observar, produzir, concluir, experimentar, levantar hipóteses, reproduzir, ilustrar, apresentar soluções e sugestões por meio de diversas formas e técnicas de aprendizagem. “Serão usadas as destrezas de pensamento, trabalhos científicos (experiências), projetos de compreensão, trabalho cooperativo, entre outros. Os resultados dos trabalhos realizados serão apresentados em duas etapas, a primeira em junho e a segunda em novembro”, completa a Irmã Elizabeth.

(Com Assessoria)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário