A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/06/2011 12:13

Escola Lino Villachá terá reforma de R$ 1,3 milhão, informa governo

Vanda Escalante

Em resposta às informações solicitadas por e-mail, a Secretaria de Estado da Educação informou que “a unidade de ensino está no cronograma de investimentos em infraestrutura que vem sendo executado pelo governador André Puccinelli desde 2007, e que já beneficiou mais de cem escolas. O governo estadual só aguarda a complementação de recursos para FNDE para iniciar a obra”, e enviou ao Campo Grande News a seguinte matéria:

Campo Grande (MS) – O governo do Estado vai promover neste ano uma reforma completa da Escola Estadual Lino Villachá, no bairro Nova Lima, na Capital, com investimento de mais de R$ 1,3 milhão. A unidade de ensino está no cronograma de investimentos em infraestrutura que vem sendo executado pelo governador André Puccinelli desde 2007, e que já beneficiou mais de cem escolas com cerca de 290 obras de reforma, construção, ampliação, coberturas de quadras poliesportivas, construção de bibliotecas, laboratórios científicos e salas de tecnologia.

As obras da EE Lino Villachá já estão licitadas, e o governo aguarda o complemento do repasse do Fundo Nacional de Educação (FNDE) para iniciar a reforma. Por não ter passado por nenhuma recuperação de grande porte em governos anteriores desde a sua fundação – em 1985 – a obra da escola demanda investimento de alto custo. O Estado já elaborou o projeto e está concluído o processo licitatório, que aponta um investimento de R$ 1.338.259,66, incluindo o montante de contrapartida.

A Secretaria Estadual de Educação condenou hoje o uso da condição física da unidade de ensino como instrumento de campanha por um candidato à eleição de diretor, e reafirmou que a obra está no cronograma de investimentos para ser iniciada tão logo sejam liberados os recursos pelo Ministério da Educação.

A reforma inclui um conjunto de intervenções para readequar toda a infraestrutura e melhorar o atendimento aos 1.483 alunos dos níveis fundamental, médio e Curso Estadual Preparatório para Ingresso na Educação Superior. Será feita ampliação, com construção de mais quatro salas de aula; quatro laboratórios científicos; duas baterias de banheiros; e uma biblioteca escolar. Somente para estas intervenções, estão previstos R$ 779,6 mil. Com a reforma do restante do prédio e implantação de uma sala de tecnologia, mais R$ 439,1 mil vão ser aplicados na escola.

Manutenção - Enquanto a reforma não acontece, a direção executa um permanente programa de manutenção, que tem garantido a limpeza do ambiente, espaços adequados para coleta de lixo e gramado cortado.

Uma recente vistoria feita pela Secretaria de Estado de Educação constatou, no entanto, que as próprias atitudes de alguns alunos contribuem para deteriorar o prédio. Em um dos banheiros masculinos, a válvula de descarga foi incendiada e ainda é possível ver a marca deixada pelo fogo. No pátio, uma grade de segurança que separava o acesso a uma das partes do muro foi arrancada. Pichações e rabiscos em paredes internas são outros sinais de agressão contra o estabelecimento de ensino.

Dentro de 60 dias, o governo vai iniciar as intervenções de melhoria, seguindo um cronograma que já transformou as condições físicas de 114 estabelecimentos reformados em todo o Estado. Além de salas de aula e demais espaços de estudo, foram implantadas 131 coberturas de quadras; construídas 11 bibliotecas; em dez escolas, os alunos passaram a contar com salas de tecnologia. Em 14 escolas, além de melhorar a estrutura existente, houve obras de ampliação. E para mais 14 comunidades, o governo atual construiu novas escolas estaduais.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...


A notícia realmente é boa, o que precisamos agora é garantir que todo esse repasse seja realmente aplicado em benfeitorias na escola. Acredito que os atos de vandalismo dos alunos refletem a revolta deles com relação as condições a que se submetem!!!
É necessário que haja uma fiscalização efetiva do poder público não apenas nas condições físicas de nossas escolas, mas também na qualidade dos professores, no rendimento dos alunos, nos materiais de consumo e nas merendas escolares, que sabemos que é diferente de uma escola para outra. MAs porquê isso se o repasse de verba é o mesmo??
Discordo da retirada das disciplinas de "Programas de Saúde" e "Ética e Moral" das escolas, isso só reflete que o governo não quer que a população saiba de seus direitos e deveres, é claro, uma população ignorante não seria capaz de organizar protestos baseados nas leis que amparam o cidadão!!! Precisamos exigir que haja disciplinas que contemplem a Constituição Federal por exemplo nas escolas.
Precisamos formar cidadãos e não apenas alunos submissos com boas notas no enem.
Parabéns a esse aluno pela iniciativa e coragem. Que mais alunos e cidadãos de todas as classes possam divulgar os "horrores" a que nossa sociedade é submetida e assim lutar em prol de um Brasil mais igualitário.
 
Maria Moura em 20/06/2011 06:41:43
Excelente notícia ,haja vista o bom trabalho realizado pelo professores , diretor ,coordenador de ensino , funcionários em geral , e aluno dedicados e educados com bom desempenho , a comunidade realmente merece uma boa atenção
 
Paulo Roberto Marques Pereira em 20/06/2011 04:39:17
Nós Alunos desta unidade escolar estamos inconformados com a falta de higiene e a poluição visual q se encontra na mesma. Podemos sim dizer q os alunos da unidade tem culpa pela degradação q encontra- se a escola, mais podemos dizer tbm q com as condições encontradas o desempenho do aluno cada vez vai pirando por ñ termos a infraestutura adequada para um estudante.Então espero q com esse apelo dos pais e estudantes a escola possa sim ter uma reforma e que as condições do ensino possa melhorar cada vez mais.
 
Thais Nara (Aluna E.E. Lino Vilachá/Noturno) em 20/06/2011 03:54:13
Na minha opinião, como aluna tenho que reivindicar meus direitos sim. A Secretaria de Educação alega que as depredações existentes na escola são feitas na maioria das vezes pelos alunos. O Lino Villachá e uma escola antiga, com cerca de 30 anos. Esquecem de dizer que os muros ha mais de 20 anos construídos estão em péssimas condições e são baixos facilitando assim a entrada de qualquer pessoa na escola.
Esses mesmos alunos que a Secretaria de Educação afirma serem os grande responsáveis pelas depredações, foram os mesmos que nesta manha reivindicaram com muita bravura a reforma da escola. Somos jovem que não importa onde moramos, se é na periferia ou em bairro nobre, só queremos uma boa educação , educação de qualidade, queremos um futuro melhor;
Será que é pedir demais?
 
Nátaly Danniely em 20/06/2011 01:52:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions