ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  12    CAMPO GRANDE 16º

Diversão

Com desfile cancelado, escolas reclamam de acordo descumprido

Por Elverson Cardozo e Viviane Oliveira | 17/02/2012 21:00
Alguns carros alegóricos estragaram durante o temporal. (Foto: Viviane Oliveira)
Alguns carros alegóricos estragaram durante o temporal. (Foto: Viviane Oliveira)

Presidentes das escolas de samba que iriam desfilar nesta sexta-feira (17), em Campo Grande, afirmaram que a entrada das agremiações na avenida foi prejudicada porque a Prefeitura não cumpriu alguns acordos, entre eles a instalação de tendas - dentro do prazo – para abrigar carros alegóricos e fantasias. Algumas delas foram danificadas pelo temporal que atingiu a região da Praça do Papa, onde aconteceriam os desfiles, por volta das 14h.

O presidente e mestre da bateria da Vila Carvalho, Wlauel Castro, afirmou que a agremiação chegou a região do Santo Amaro, por volta das 5h. No local, contou, não havia energia e nem as tendas estavam montadas, como havia sido prometido pela Prefeitura.

Wlauel relatou que os equipamentos, que deveriam ter sido montados na quinta-feira (16), só foram instalados hoje à tarde. Durante o temporal, as tendas ainda estavam sendo erguidas, por esse motivo algumas fantasias e carros alegóricos estragaram.

O mestre da bateria da Estação Primeira do Taquarussu, Douglas Miranda, também afirmou que foi prejudicado pela chuva e relata que a Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande), não cumpriu alguns acordos, entre eles o de destinar uma rua para cada escola se preparar antes de entrar na avenida. Segundo Douglas, ao contrário do combinado, as agremiações ficaram todas “amontoadas”.

Desfile das escolas que entrariam hoje na avenida foi remarcado para domingo. (Foto: Viviane Oliveira)
Desfile das escolas que entrariam hoje na avenida foi remarcado para domingo. (Foto: Viviane Oliveira)

Se entrasse na avenida hoje, Douglas acredita que a escola seria prejudicada. “Hoje não tem condições de desfilar porque algumas coisas foram estragadas e nós fomos prejudicados por conta da chuva”, disse, momentos antes da Prefeitura anunciar a suspensão do desfile.

Já o vice-presidente da “Catedráticos do Samba”, Elvis Puquerio, também relata que a agremiação teve prejuízo. O valor chega a quase R$ 2 mil, referente à diária de iluminação de quatro carros alegóricos e duas torres, além do gerador.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, o diretor presidente da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), Roberto Figueiredo, afirmou que, independente da instalação das tendas, as estruturas não comportavam carros alegóricos. Sobre o fornecimento de energia Roberto relatou que tudo foi feito conforme o combinado.

Cancelamento - Primeiro dia de desfile das escolas de samba de Campo Grande, marcado para a noite desta sexta-feira (17), foi cancelado. O motivo, segundo a Prefeitura, foi os estragos em alguns carros alegóricos e fantasias, causados pelo temporal que atingiu a região do Santo Amaro na tarde de hoje.

O desfile das agremiações que entrariam hoje - Estação Primeira do Taquarussu, Unidos do Aero Rancho, Catedráticos do samba e Vila Carvalho – foi remarcado para este domingo (19).

Amanhã (18) vão apresentar: Deixa Falar, Unidos do São Francisco,

Cinderela Tradição do José Abrão, Unidos do Cruzeiro e Igrejinha - junto com as escolas convidadas Herdeiros do Samba e Afoxé.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário