A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/05/2012 18:57

Especialista em furtar casas de universitários é preso na Vila Progresso

Ana Paula Carvalho
Magrão sorri durante entrevista (Foto: Pedro Peralta)"Magrão" sorri durante entrevista (Foto: Pedro Peralta)
Carro foi depredado. Os pneus foram rasgados. (Foto: Pedro Peralta)Carro foi depredado. Os pneus foram rasgados. (Foto: Pedro Peralta)

Fazendo um arrastão em quatro casas em um residencial. Foi assim que um homem de 32 anos, considerado especialista em furtar casas de universitários, foi preso na última terça-feira.

Arildo da Silva Costa, conhecido como “Magrão”, aproveitou o descuido de um morador e entrou em uma vila de casas na rua São Cosme e Damião, na Vila Progresso, em Campo Grande. Ele já havia invadido quatro casas, escolhido e separado o material que seria levado quando foi flagrado pela Polícia.

De acordo com o delegado Devair Aparecido Francisco, titular da 4ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, um morador percebeu a movimentação e avisou a PM.

Antes da prisão, Arildo cometeu vários furtos pela cidade, mas a maioria aconteceu na região da UFMS. Ele agia durante o dia, quando normalmente os universitários estão em aula.

Com duas chaves de fendas ele arrombava a porta e escolhia sapatos e roupas de marca e aparelhos eletrônicos como televisão e notebook. Depois, pelo interfone, ele se passava pelo dono da casa e pedia que o porteiro abrisse o portão. Em uma semana, ele chegava a cometer sete furtos.

Ainda de acordo com o delegado, Arildo chegou a relatar que recebia encomendas de receptadores antes de cometer os furtos.

Magrão pegava carros de amigos emprestados para carregar os produtos, o que também dificultava a identificação já que ele sempre utilizava um carro diferente. “Ele pedia o carro do amigo emprestado e deixava a moto dele, uma Honda CB 300”, conta Devair.

Dessa vez o plano não deu certo. Ao saber do crime, moradores do local depredaram o veículo. Eles chegaram a escrever “ladrão” na lataria.

Arildo começou a cometer furtos aos 24 anos. Ele tem passagem por porte ilegal de arma de fogo, seis passagens por furto, uma por tráfico, um por roubo e outra por receptação.

Ele foi autuado em flagrante e teve a prisão preventiva decretada porque estava foragido da Colônia Penal há quatro meses.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions