A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/05/2015 20:15

Ex-secretário é investigado por não formalizar compra de medicamentos

Ricardo Campos Jr.
Ivandro Fonseca, ex-secretário de Saúde de Campo Grande (Foto: arquivo)Ivandro Fonseca, ex-secretário de Saúde de Campo Grande (Foto: arquivo)

O ex-secretário de Saúde de Campo Grande Ivandro Fonseca é, mais uma vez, alvo de inquérito civil público no MPE (Ministério Público Estadual). Desta vez, ele é investigado por não formalizar contratos administrativos para compra de medicamentos e outros suprimentos para abastecer a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

A denúncia foi encaminhada pelo procurador do município, Fábio Leandro. O caso está na 31ª Promotoria de Justiça. Por conta de uma correição que está sendo realizada no órgão, todos os processos estão sendo avaliados e não foi possível obter mais informações sobre as investigações.

Responsabilidades - O órgão já havia instaurado procedimento investigativo com base em um relatório enviado pela Sesau. Entre os problemas denunciados estão subtração de documentos públicos, problemas em licitações que não foram concluídas por falta de assinaturas, falta de medicamentos nos postos de saúde, entre outras.

A pasta aponta o ex-gestor como sendo o responsável pelas ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) que estão quebradas, déficit de profissionais nos postos de saúde, além da falta de remédios, luvas, sondas uretrais, esparadrapos, copos para água, papel higiênico, receituários, pedidos de exames, demora no atendimento, desmotivação da equipe, falta de valorização dos servidores públicos, falta de educação continuada e equipamentos quebrados, como máquinas de raios-X e ultrasson.

De acordo com os documentos anexados ao inquérito, gestores de Olarte relataram ter assumido diante de um “caos administrativo”, tendo em vista que havia 46 processos administrativos feitos pelo ex-secretário, masque não foram concluídos por falta de assinatura.

Na época em que o inquérito foi aberto, Ivandro negou todas as acusações e garantiu ter denunciado as irregularidades que encontrou para a Polícia Federal. u não peguei documento algum da secretaria”, afirmou.

Ainda conforme o ex-gestor, tudo o que chegou até a mesa dele até o último dia na Sesau foi devidamente despachado. “Eu acho que é um direito de todo mundo denunciar e sair investigando. Eu estou muito tranqüilo, afirmou na época.

O Campo Grande News tentou contato com Ivandro para falar sobre as novas denúncias, mas ele não atendeu as ligações. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions