ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Execução no Los Angeles está ligada à guerra de facções, diz baleado

Rapaz afirma que foi confundido com membro da facção criminosa Comando Vermelho

Por Viviane Oliveira e Guilherme Henri | 13/07/2017 09:58
Perícia na residência onde ocorreu o crime na manhã desta quinta-feira (Foto: André Bittar)
Perícia na residência onde ocorreu o crime na manhã desta quinta-feira (Foto: André Bittar)

A vítima que foi baleada na manhã desta quinta-feira (13) em uma casa, na Rua Euzébio de Queiroz, no Jardim Los Angeles, região sul de Campo Grande, disse que era mantida refém há três dias. Em um dos cômodos foi encontrada uma pessoa morta com tiro na cabeça.

Enquanto era socorrido, o rapaz identificado como Kalbergue da Silva Moraes, 22 anos, relatou à Policia Militar que ouviu o "vigia" do cativeiro falar ao telefone a seguinte frase: “vamos dar um xeque-mate nele”. Com medo de morrer, a vítima entrou em luta com o homem e tomou a arma dele.

Porém, o revólver caiu ao chão e o suposto atirador conseguiu pegar a arma de volta. A vítima foi baleada. Enquanto o outro, que também era mantido refém na residência, foi atingido na cabeça e morreu.

Kalbergue, conforme a Polícia Militar, tem passagem por tráfico de drogas, receptação e lesão corporal. O rapaz afirma que foi confundido com membro da facção criminosa Comando Vermelho. Segundo relatos dele à polícia, a execução tem ligação com briga de facções criminosa envolvendo o PCC (Primeiro Comando da Capital). Contudo, a versão de Kalbergue não convenceu a polícia. O caso será investigado pela 5ª delegacia.  

Crime - A casa, segundo vizinhos, foi ocupada por homens desconhecidos há menos de uma semana. As testemunhas relataram que não conheciam os novos moradores e na manhã de hoje ouviram vários tiros. 

Kalbergue foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) à Santa Casa. Ainda não há informação sobre o estado de saúde dele. No local, segundo a Polícia Militar foi encontrada uma balança de precisão - usada para pesar droga. A pericia criminal faz os primeiros levantamentos no imóvel. Ainda não há informação sobre suspeitos.