A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

18/04/2013 18:03

Família reclama de diagnóstico impreciso a idosa internada na Santa Casa

Nadyenka Castro e Helton Verão
Idosa só foi transferida para Santa Casa após passar 12h em posto. (Foto: Marcos Ermínio)Idosa só foi transferida para Santa Casa após passar 12h em posto. (Foto: Marcos Ermínio)

A família de Sebastiana Galeano,64 anos, internada desde segunda-feira na Santa Casa de Campo Grande, reclama que não há precisão no diagnóstico da idosa e que ela não está recebendo os devidos cuidados.

A idosa foi transferida para o hospital após passar 12 horas em um posto de saúde. O diagnóstico apontado foi crise de vesícula.

Filha de Sebastiana, Flávia Galeano Silva, 31 anos, fala que o mal atendimento começou na noite de segunda-feira, quando a mãe passou mal devido às dores e só recebeu atendimento após arrancar o soro, sair da cama e encontrar médicos no corredor.

Na terça-feira, Sebastiana foi submetida à cirurgia vascular porque uma das veias estava inchada. O médico responsável pelo procedimento disse não ter sido informado da suspeita de problema no pâncreas.

Após o procedimento, ela apareceu sem os sete dentes superiores. As dores continuaram e ela fez novos exames.

Depois de saber pela família da paciente que o primeiro médico suspeitava de enfermidade no pâncreas, o segundo profissional, já com os resultados dos exames em mãos, reconhece a suspeita inicial e diz ainda que a diabete de Sebastiana está alta.

Conforme a família, a idosa está amarrada na cama porque está agitada e pode arrancar o soro novamente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions