ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Famílias que moram em área invadida há seis meses não tiveram casas derrubadas

Christiane Reis e Alberto Dias | 20/01/2017 17:24
A derrubada de casas ocorreu na quarta-feira (18). (Foto:Alcides Neto)
A derrubada de casas ocorreu na quarta-feira (18). (Foto:Alcides Neto)

Famílias que construíram casas em área invadida no Jardim Montevideu e efetivamente moram no local não tiveram casas derrubadas. A informação é do prefeito, Marquinhos Trad (PSD), em entrevista ao Campo Grande News, na tarde desta sexta-feira (20).

“Aqueles que estão há anos ou no mínimo de seis meses, nenhuma casa foi derrubada e nem será. Mas ali, naquelas casas, eles não podem ficar”, declarou o prefeito, quando perguntado especificamente sobre a área invadida no Montevideu, onde houve início de desocupação nesta semana.

Ele disse que essas famílias terão de buscar a regularização ou aguardar o sorteio de casas populares. “Só não poderei admitir atitude contrária a lei”, disse.

O caso – Na quarta-feira (18), equipes da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Emha (Empresa Municipal de Habitação) estiveram em área de três quadras na Rua Ponônia, Jardim Montevideu, ocasião em que iniciaram a derrubada de casas de alvenaria, construídas na área pública que foi invadida.

Segundo os moradores, no local havia cerca de 60 famílias. Os moradores, que estavam presentes, foram notificados a deixar o imóvel em cinco dias.

Especificamente a área está localizada na Rua Ponônina, entre as Ruas Clark , Manduba e Charin. Em nota, ainda na quarta-feira, a Prefeitura de Campo Grande informou que uma força-tarefa foi formada para coibir invasões em áreas da Capital. O município considerou a prática da invasão um retrocesso.

Nos siga no Google Notícias