ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Fase 4 da Omertà leva para o Garras pelo menos 4 envolvidos com o jogo bicho

Segundo a reportagem levantou, a ação seria nesta quinta, mas foi antecipada porque houve vazamento

Por Marta Ferreira e Ana Paula Chuva | 23/09/2020 12:33
Equipe do Garras chega ao estacionamento da unidade em meio à fase 4 da Omertà. (Foto: Silas Lima)
Equipe do Garras chega ao estacionamento da unidade em meio à fase 4 da Omertà. (Foto: Silas Lima)

Pelo menos quatro pessoas estão sendo ouvidas nesta manhã no Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), em Campo Grande. Elas foram levadas para a unidade policial em meio a ação que lacrou bancas do jogo do bicho  na cidade. A ação foi antecipada porque houve vazamento.

Trata-se da fase 4 da Operação Omertà, que completa um ano no próximo domingo (27). A ação foi apelidada de “Black Cat”, em alusão ao nome “Gato Preto”, nome da organização dedicada à contravenção penal cuja chefia atribuída ao empresário Jamil Name, preso desde setembro de 2019, junto com o filho Jamil Name Filho.

Os dois estão em Mossoró, Rio Grande do Norte, como chefes da milícia armada alvo da Omertà inicialmente.

Segundo a reportagem apurou, três homens estão sendo ouvidos. Além disso, uma mulher chegou por volta das 12h, acompanhada de advogado. Os homens, segundo levantado pela reportagem, foram pegos no Bairro Santa Luzia e no Santo Amaro.

A ação seria nesta quinta (25), mas foi antecipada diante das suspeitas de vazamento de informações.

Vazamento - No dia 30 de julho, outra ação contra o jogo irregular, mas espalhado pela cidade,  ocorreu no Bairro Estrela do Sul. Além disso, em banca atrás da delegacia do Garras, no Tiradentes, foram encontradas quatro motocicletas e documentos, que seriam demonstrativos da organização que controla a atividade.

Áudio divulgado no dia anterior a essa ação alertava a grupo que o trabalho à tarde estava suspenso. Quem já havia apostado, receberia o dinheiro e as bancas ficariam fechadas, porque.

O bicho pegou”, resumiu a pessoa..

Surgido no Brasil há mais de 120 anos, com a criação de banco de apostas para evitar que o zoológico do Rio de Janeiro fechasse, o jogo que atribui números aos animais e vence quem acerta o bicho, é proibido no País desde 1941.

É considerado pela lei como jogo de azar e punido como contravenção, com penas mais brandas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário