A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/09/2013 13:52

Fios soltos causam transtornos e acidentes com pedestres e motoristas

Bruno Chaves
Fiação é arrebentada por caminhões e facilita a ocorrência de acidentes (Foto: Pedro Peralta)Fiação é arrebentada por caminhões e facilita a ocorrência de acidentes (Foto: Pedro Peralta)

Moradores do Jardim Imá, em Campo Grande, convivem diariamente com o risco diário de acidentes. Isso porque caminhões da empresa de reciclagem Papel Buracão passam pelas ruas do bairro e derrubam os fios de alta tensão, que ficam expostos na rua até as empresas de telefonia e energia elétrica fazerem o conserto.

Nesta segunda-feira (16), o motociclista Everaldo Ferreira de Almeida, 61 anos, enroscou-se em um dos fios e foi ao chão. Segundo o sargento Carlos Sérgio, do Corpo de Bombeiros, a vítima teve escoriações leves e reclamava de dores nas pernas. As consequências do acidente de Everaldo foram mínimas, já que ele se enroscou em um fio de telefonia. No entanto, poderiam ser graves se o fio fosse de energia.

“Os caminhões, que têm altura excedida, passam direto e derrubam todos os fios. Às vezes, são fios de telefone e às vezes são fios de energia. Direto fica saindo faísca por causa dos caminhões. Pode acontecer um acidente grave aqui”, conta a naturologa Talita Machado, 26 anos.

Outra vizinha que presenciou o acidente foi a estudante Giovanna Sorrilha, 15 anos, que avalia o Jarim Imá como um bairro residencial. “As pessoas ficam na rua, tomando tereré e correm risco de serem acertadas por um fio desses. A gente teme por causa disso”, avalia.

As duas contam que a empresa se instalou na região há cerca de um ano e meio. De lá para cá, os caminhões, que costumam passar pelas ruas do bairro duas vezes ao dia, no início da manhã e no final da tarde, sempre arrebentam os fios.

Mas as ruas Brasília e Curitiba, onde o motociclista Everaldo se acidentou hoje, são as que mais sofrem com os estragos. “Há cerca de seis meses, um caminhão derrubou até um pedaço do muro da casa de uma vizinha. Ele passou puxando os fios e o padrão caiu e bate no muro, que também foi para o chão. E quem paga o prejuízo são os moradores”, reclama Talita.

Quem anda pelas ruas do bairro, percebe facilmente os fios ameaçando pedestres e motoristas. Alguns atrapalham até a entrada em garagens das casas. “Não é a primeira vez que acontece acidente por causa disso. Estamos cansados”, conclui Talita.

Fios também ameaçam pedestres (Foto: Pedro Peralta)Fios também ameaçam pedestres (Foto: Pedro Peralta)
Acidente de hoje foi provocado por um dos fios (Foto: Pedro Peralta)Acidente de hoje foi provocado por um dos fios (Foto: Pedro Peralta)


Isso é verdade um grande risco para pedestres, carros e principalmente motos. se a equipe do Campo Grande News passar pela Euler de Azevedo um pouco acima da Ernesto Geisel indo em direção ao Detran irão ver na Euler uns fios soltos na pista colocando em perigo carros, ônibus que passa por ali toda hora e até um perigo enrolar no pescoço de motoqueiros.
 
Eduardo Lemos em 16/09/2013 19:24:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions