A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

18/08/2019 08:00

Fronteira, crimes e desenvolvimento entram em debate no dia 22

Em 2019, a fronteira entre Ponta Porã e o Paraguai assiste a uma escalada da violência

Aline dos Santos
Mato Grosso do Sul tem 1.131 quilômetros de fronteira com o Paraguai. (Foto: Helio de Freitas)Mato Grosso do Sul tem 1.131 quilômetros de fronteira com o Paraguai. (Foto: Helio de Freitas)

A região de fronteira entra em debate na próxima quinta-feira (dia 22) em Campo Grande. Com a presença do ex-ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, o 2º Fórum Permanente de Segurança na Fronteira será realizado no auditório da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). Em 2019, a fronteira entre Ponta Porã e o Paraguai assiste a uma escalada da violência.

De acordo com o titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Púbica), Antonio Carlos Videira, a discussão permite buscar forma de melhorar investimentos e reduzir custos.

“A maioria das ações realizadas em Mato Grosso do Sul pelas forças de segurança produzem resultados muito além das nossas divisas, principalmente em relação aos crimes transfronteiriços e o sistema penitenciário, que possui uma das maiores taxas de encarceramento do país”, afirma, em entrevista ao site de notícias do governo.

Presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Cláudia Paniago afirma que o evento vai discutir temas importantes para a segurança pública em MS, especialmente na faixa de fronteira.

“Busca trazer novas perspectivas para a situação, com foco em soluções, notadamente aquelas relacionadas à inteligência e desenvolvimento. Além disso, visa partilhar experiências com a participação de autoridades de Portugal e do Paraguai”.

Com cinco painéis, o seminário terá como debatedores: Carlos Alberto Matos Moreira (ministro de Fronteiras de Portugal), ministro Arnaldo Giussio (da Secretaria Antidrogas do Paraguai), general Carlos Alberto dos Santos Cruz (consultor da Organização das Nações Unidas), Cléo Mazzotti (superintendente da Polícia Federal), Luiz Alexandre Gomes da Silva (superintendente da Polícia Rodoviária Federal) e Edson Ishikawa (delegado da Receita Federal).

O Fórum Permanente de Segurança na Fronteira começa às 7h30 do dia 22 e a UEMS fica localizada na Avenida Dom Antônio Barbosa, 4155, em Campo Grande. Mato Grosso do Sul tem 1.517 quilômetros de fronteira, sendo 1.131 km com o Paraguai e 386 km com a Bolívia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions