ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Garras encontra máquinas do jogo do bicho em casa no Monte Castelo

Homens jogavam baralho em residência quando equipes da especializada chegaram

Por Anahi Zurutuza e Alison Silva | 16/10/2023 18:34
Rua da residência no Monte Castelo onde policiais do Garras apreenderam máquinas do jogo do bicho (Foto: Alison Silva)
Rua da residência no Monte Castelo onde policiais do Garras apreenderam máquinas do jogo do bicho (Foto: Alison Silva)

Policiais do Garras (Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) estiveram, na tarde desta segunda-feira (16), em residência do Bairro Monte Castelo e encontraram máquinas utilizadas pelo jogo do bicho.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, uma equipe da especializada estava na região investigando detalhes de outro crime – cárcere de um casal de bancários que aconteceu início da semana – quando foi feita ao Garras uma denúncia de roubo cuja placa do carro usado pelos supostos criminosos foi anotada.

Ao receber o alerta, policiais que trabalhavam no Monte Castelo visualizaram o veículo do assalto em frente a uma casa naquele bairro e passaram a monitorar o local. Foi quando um motociclista deixou a residência e essa equipe à paisana decidiu segui-lo.

Os investigadores não conseguiram abordar o homem de moto e voltaram para o endereço onde o carro de assaltantes havia sido deixado. O veículo já não estava mais no local, mas com a chegada de reforços, os policiais tocaram a campainha da casa. Um homem atendeu, disse que estava ali para “jogar baralho” e quando as equipes entraram, havia outras pessoas no local, além das máquinas utilizadas para a coleta de apostas da loteria ilegal.

Os homens que lá estavam foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos, o que provocou também grande movimentação de advogados na sede do Garras, no Bairro Tiradentes. As apurações estão no início e por enquanto, não há detalhes sobre o dono do imóvel e nem a quem os aparelhos pertencem.

A reportagem também conversou com um dos moradores da rua onde foi feita a abordagem e apreensão. Pelo interfone, a testemunha afirmou que o Garras esteve no imóvel da Rua Gramado por volta das 16h30 e “levou todo mundo”. Ela não sabe dizer, porém, o motivo e também nunca observou movimentação estranha no local.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias