A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/07/2012 13:09

Garras prende mentor de assaltos a caixas eletrônicos em Campo Grande

Mariana Lopes

Mais quatro integrantes da quadrilha foram presos em Cuiabá, no Mato Grosso, e Cacoal, em Rondônia.

Albino, mentor dos assaltos, está detido no Garras (Foto: Rodrigo Pazinato)Albino, mentor dos assaltos, está detido no Garras (Foto: Rodrigo Pazinato)

Mentor de cinco assaltos a caixas eletrônicos em Campo Grande, Albino Salazar Bento foi apresentado hoje à imprensa, pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros). As investigações começaram em setembro, quando ocorreu o primeiro assalto, e o acusado foi preso na casa dele, na Vila Sobrinho, na sexta-feira (29) à noite.

De acordo com o delegado titular do Garras, Roberval Maurício Cardoso Rodrigues, a polícia chegou em Albino pelas digitais dele na fita que lacrava a caixa do maçarico utilizado no último assalto, em março deste ano, no supermercado Mistar Junior. A caixa foi encontrada ao lado do caixa eletrônico explodido e tinha selo de viagem com o itinerário Cuiabá/Campo Grande.

Outras provas cruciais para prender Albino foram os carros utilizados nas ações da quadrilha. No último roubo, ocorrido no dia 15 de março, no Mister Júnior, os autores abandonaram próximo à avenida Tamandaré o Corsa Sedan utilizado na ação. Atrás da placa, os policiais chegaram no último proprietário do veículo, que confessou tê-lo vendido a Albino dois dias antes do roubo.

Segundo o delegado, a quadrilha agia de forma profissional e fazia a explosão perfeitamente, com o mesmo modus operandi em todos os casos. A quadrilha contava com integrantes de outras regiões do país, mas em Campo Grande era coordenada por Albino, que nega à polícia envolvimento com o caso.

Durante as investigações, o filho de Albino confirmou à polícia que já tinha visto na casa dele com o pai um dos envolvidos nos roubos. Além disso, um dos autores presos confessou ter se hospedado, junto a outros parceiros, em Campo Grande durante o período que ocorreram os roubos, já que, segundo o delegado, a maioria dos integrantes da quadrilha é de outras cidades.

Sobre o esquema de operação da quadrilha, Roberval conta que Albino fazia o levantamento do local e indicava onde a equipe, coordenada por Gonçalo Rodrigues de Araújo, iria atuar.

Da quadrilha foram presos também Jefferson Michel Mendes Sobrinho e Jonatan Vinicio Lemes Silva, em Cuiabá, capital do Mato Grosso, além de Jonas Souza Gonçalves Junior e Baltazar Leandro Pereira Neto, em Cacoal, em Rondônia.

Segundo Roberval, as investigações continuam de forma sigilosa para desmantelar o restante da quadrilha, na qual se estima que há cerca de 20 integrantes. Albino está detido no Garras.

Carros apreendidos por envolvimento nos crimes (Foto: Rodrigo Pazinato)Carros apreendidos por envolvimento nos crimes (Foto: Rodrigo Pazinato)
Delegado titular do Garras, Roberval Rodrigues (Foto: Rodrigo Pazinato)Delegado titular do Garras, Roberval Rodrigues (Foto: Rodrigo Pazinato)

Casos-O primeiro roubo aconteceu em setembro do ano passado, na Secretaria de Fazenda, quando os autores renderam o agente patrimonial, cortaram o cofre com um maçarico e fugiram em um Peugeot 207, com placas de Várzea Grande, interior do Mato Grosso.

Em novembro ocorreu o segundo roubo, e Posto de Atendimento Prático Guaicurus, quando, de novo, renderam o agente patrimonial e cortaram com maçarico os cofres do Pague Fácil, Enersul, e outros postos de atendimento do local. Neste roubo, os ladrões deixaram a caixa de papelão na qual estava o maçarico e foram encontradas as digitais de Albino. Segundo testemunhas, os autores fugiram em uma camionete.

O terceiro roubo, em janeiro deste ano, foi no Auto Posto Norte Sul, onde os autores renderam o segurança e, ao invés do maçarico, utilizaram explosivos para arrombar o caixa eletrônico. Na ocasião, foram recolhidas imagens da câmera de segurança, que ajudaram nas investigações.

De acordo com o delegado do Garras, a mesma quadrilha atuava também atuava em Mato Grosso e Rondônia durante este período. Em um roubo em Lucas do Rio Verde (MT), alguns integrantes da quadrilha entraram em confronto com a polícia e vieram a óbito Almir Rogério Gomes da Silva, Bruno Augusto Oliveira Souza e Adriano Nogueira da Costa.

Em fevereiro, o roubo ocorreu, com o mesmo modus operandi, na Prefeitura de Terenos. Porém, desta vez, os autores não conseguiram finalizar o assalto, já que uma pessoa chegou ao local assim que o caixa foi explodido. Na ocasião, novamente foi visto por testemunhas os autores fugindo em um Peugeot 207, que foi comprovado ser de Albino.

O último roubo aconteceu em março deste ano, no supermercado Mister Junior, quando os autores, mais uma vez, usaram explosivos para abrir o caixa, além de render o vigia. Dois dias após esse roubo, Golçalo morreu em um acidente de carro.



Abandidagem continua levando a piór,nossa Policia não esta brincando,PARABENS AO PESSOAL DO GARRAS,E AOS INVETIGADORES COMPETENTES.
 
Marcia Mendes Soares em 03/07/2012 09:43:15
ANTES TARDE DO QUE NUNCA!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
emerson de oliveira em 02/07/2012 09:31:37
parabéns ao Garras que desarticulou essa perigosa quadrilha, investigação de primeiro mundo e dedicação.
 
leandro lima em 02/07/2012 02:23:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions