ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Gestante baleada pelo namorado vai passar por cirurgia no crânio

Equipe obstétrica medicou bebê, para garantir que a cirurgia não cause risco à gestação

Por Adriano Fernandes | 05/07/2021 19:19
Fachada da Santa Casa de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)
Fachada da Santa Casa de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)

A gestante, de 18 anos, que foi baleada com dois tiros na cabeça pelo namorado, deve passar por cirurgia na Santa Casa de Campo Grande. Por enquanto, a equipe médica do hospital trabalha na estabilização do quadro clínico da mãe e do bebê. O crime ocorreu na noite de ontem (4), em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande.

Transferida em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) aérea para a Capital a jovem deu entrada na Santa Casa às 16h03 desta segunda-feira (5). Apesar da gravidade do ferimento a paciente, gestante de 30 semanas está consciente, parcialmente orientada e respirando de forma espontânea.

A equipe da obstetrícia entrou com medicação para maturação pulmonar do bebê, "sendo assim a equipe da neuro aguarda liberação para poder realizar cirurgia no crânio sem risco à gestação", informou o hospital, via assessoria de imprensa.

Covardia - Autor confesso dos disparos, rapaz, de 20 anos, com quem a vítima possui união estável há cerca de um ano, foi preso em flagrante logo após o crime. À polícia, o jovem negou ter atirado de forma proposital, chegando a dizer que os disparos que feriram a moça foram acidentais. Entretanto, testemunhas desmentiram a versão apresentada.

O fato da vítima ter sido atingida por dois disparos em pontos distintos, também diminui as chances de um tiro acidental, segundo o delegado Luca Vendito Basso, que registrou a ocorrência. O rapaz, preso em flagrante por tentativa de feminicídio, possui diversas passagens infracionais, enquanto adolescente.

Entre elas, por roubo, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e latrocínio. Atualmente, ele também responde por posse ilegal de explosivo e porte de arma de fogo, devido a itens encontrados com ele, no momento da prisão - um artefato e uma mira telescópica.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário