A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/06/2014 07:45

Golpe do falso frete: caminhoneiro é assaltado e feito refém em chácara

Aliny Mary Dias e Francisco Júnior
Delegado diz que polícia prendeu um dos suspeitos de participar do assalto (Foto: Marcos Ermínio)Delegado diz que polícia prendeu um dos suspeitos de participar do assalto (Foto: Marcos Ermínio)

Um caminhoneiro de 47 anos foi vítima do golpe do falso frete ontem (17). Ele foi feito refém e teve o caminhão roubado. O crime aconteceu por volta do meio-dia em posto de combustível situado na BR-262, na saída de Campo Grande para Três Lagoas. Uma pessoa foi presa dirigindo o caminhão já em Ponta Porã, distante 323 quilômetros da Capital. 

De acordo com a Polícia Civil, o motorista é morador de Bataguassu, a 335 quilômetros da Capital, e estava em Campo Grande depois de fazer um frete. Uma mulher que se identificou como Ana ligou para o caminhoneiro e o contratou para fazer um frete até Bataguassu.

O caminhoneiro foi até o posto de combustível, local marcado para o encontro, e encontrou com dois homens. Eles disseram que estavam no local a mando de Ana e, desconfiado, o caminhoneiro desistiu do trabalho. Foi quando um dos homens sacou uma arma e anunciou o assalto.

A vítima foi colocada dentro do próprio caminhão e levada para uma chácara no Jardim Noroeste. Ele foi amarrado com cadarço de tênis e teve a cabeça coberta por uma touca. Ainda durante a tarde, pouco tempo depois do roubo, os dois bandidos foram para um matagal da chácara e o caminhoneiro conseguiu fugir.

Uma chácara vizinha foi o refúgio do caminhoneiro que conseguiu a ajuda de uma pessoa para chamar a Polícia Militar. A pessoa disse ao caminhoneiro ainda, que um carro suspeito estava rondando a região antes da chegada do caminhão. A vítima não ficou ferida e foi encaminhada para delegacia.

Por volta das 20h30 de ontem, equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) encontraram o caminhão em Ponta Porã. Na direção do veículo estava Ernane Oliveira Nunes, 28 anos, que foi preso. Ele contou aos policiais que receberia R$ 1 mil para levar o caminhão até Ponta Porã, mas negou participar do roubo.

De acordo com o delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Gustavo Adolpho Bianchi, a polícia suspeita que Ernane tenha participado do roubo, já que as características repassadas pelo caminhoneiro são semelhantes. O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil e o caminhão será trazido para a Capital.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions