A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

22/05/2019 09:59

Golpista se passa por policial e pede R$ 60 mil de propina a empresário

Falso policial pediu R$ 60 mil a empresário para liberar caminhão carregado com produtos têxtil

Kerolyn Araújo e Geisy Garnes

Dois homens foram presos na tarde de ontem (21) por extorsão, depois de um deles se passar por policial e pedir R$ 60 mil de propina a um empresário do ramo de produtos têxtil, para a liberação de um caminhão com mercadorias. O caso ocorreu em Campo Grande.

Conforme informações do boletim de ocorrência, por volta das 0h15 de ontem, o motorista da empresa carregou o caminhão com os produtos e parou para abastecer o veículo em um posto da BR-163. Enquanto tomava café, o funcionário foi abordado por cinco homens. Um deles disse que era policial civil e até apresentou um falso distintivo e outros três disseram que eram agentes da Receita Federal.

O grupo pediu que o motorista fosse com eles até o galpão onde o caminhão foi carregado para conferência de produtos e notas fiscais. No local, eles disseram ao motorista que a nota das mercadorias que estavam no veículo estava errada e, por isso, o caminhão e os produtos seriam apreendidos.

O motorista ligou para o patrão, de 38 anos, e explicou o que havia acontecido. Um dos homens, que se passou por policial, disse ao empresário que o caminhão e a mercadoria seriam liberados se ele fizesse o pagamento de R$ 60 mil.

O empresário foi até o galpão onde o grupo estava com o motorista e, durante negociações, chegaram ao valor de R$ 8,5 mil para a liberação do veículo com a carga. O suposto policial disse que ligaria para a vítima para combinar um local para a entrega do dinheiro.

Policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram informados sobre o caso e passaram a monitorar a vítima. Nesse período, o golpista entrou em contato com o empresário e disse que ele deveria entregar o dinheiro em um posto de gasolina em frente ao terminal rodoviário, na Avenida Gury Marques.

Quando chegou ao local, o empresário recebeu outra ligação, informando que a pessoa que pegaria o dinheiro estava esperando em uma rua atrás do posto. A vítima foi ao endereço e, ao estacionar o carro, foi abordado por Erick de Oliveira Balduíno, 22 anos. Em seguida, o rapaz foi cercado por policiais do GOI.

Em um primeiro momento, Erick disse aos policiais que foi ao local para pegar um dinheiro para um amigo e receberia R$ 500 pelo 'favor'. Depois, ele acabou confessando que foi a mando do tio, Davi Veiga de Oliveira, 44 anos.

A polícia foi até uma marcenaria onde os dois suspeitos trabalham e Davi assumiu que havia ido durante a madrugada até o posto para tentar pegar dinheiro da vítima. O empresário reconheceu Davi e disse que ele era o homem que tinha se apresentado como policial.

Tio e sobrinho foram presos em flagrante por extorsão e encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. Os outros três homens que estavam com a dupla no momento da abordagem do motorista no posto não foram identificados.

Segundo apurado pela reportagem, o caso é isolado e não há informação de outras vítimas do grupo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions