A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

07/05/2019 18:02

Golpistas usam OLX para fazer venda de “carros fantasmas” de até R$ 19 mil

A quadrilha tem integrantes em São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul

Geisy Garnes
Polícia recuperou R$ 14,3 mil da última vítima do grupo (Foto: Divulgação)Polícia recuperou R$ 14,3 mil da última vítima do grupo (Foto: Divulgação)

Três homens foram presos em Caarapó – a 283 quilômetros de Campo Grande – por envolvimento com uma quadrilha especializada em aplicar golpes de venda de veículos no site OLX. Até o momento, a polícia identificou seis vítimas que pagaram de R$ 6 a 19 mil por carros que nunca receberam.

Segundo o delegado Cleverson Alves dos Santos, a quadrilha clonavam anúncios verdadeiros e oferecia o mesmo veículo por um valor muito menor, o que despertava o interesse das vítimas em negociarem com os criminosos. A investigação em Mato Grosso do Sul começou nesta segunda-feira (6), após uma das vítimas descobrir que a conta na qual ela havia depositado R$ 17 mil como pagamento de um carro que nunca existiu era de Caarapó.

A partir daí, equipes da Polícia Civil da cidade conseguiram identificar o dono da conta como Marcos Antônio da Silva, e passaram a monitorá-lo. Nesta segunda-feira (6), os policiais seguiram o suspeito até Dourados. “Ele efetuou um saque de R$ 4 mil em Caarapó, foi para Dourados. Lá sacou R$ 7,8 mil e transferiu R$ 9 mil para uma conta de Caixa Econômica Federal em Cuiabá”.

Marcos foi abordado pela equipe na BR-163, quando voltava para Caarapó com o dinheiro em mãos e acabou preso em flagrante. Luan Welton Marques estava no carro com o suspeito e também foi preso.

Conforme o delegado, Luan auxiliava Marcos quando ele precisava sacar valores altos da conta. “Quando não conseguiam sacar todo o dinheiro, transferiam parte do valor para a conta de amigos e pagavam 100, 200 reais para eles tirarem o dinheiro para eles”.

Junto com a Caixa, a polícia ainda conseguiu bloquear R$ 6,5 mil dos R$ 9 mil transferidos para Cuiabá. As investigações continuaram e resultaram na prisão de Vanderson Pavesi na manhã desta terça-feira (7). “O Vanderson é ex-presidiário e tinha a função de arrumar as pessoas que cediam as contas para a quadrilha aqui no Estado”, explicou Cleverson.

Foi ele, conforme as investigações, que contratou Marcos. Cada um que “emprestava” a conta para os criminosos recebia 20% do dinheiro depositado pelas vítimas a eles. Assim que recebiam, sacavam e transferiam o valor para outros integrantes do grupo. “A intenção era pulverizar o dinheiro do golpe para dificultar o trabalho da polícia”.

Até o momento, a polícia de Mato Grosso do Sul identificou seis vítimas da quadrilha, todas do estado de São Paulo. “As vítimas pagaram de R$ 6 a 19 mil. Mas acreditamos ter muito mais vítimas, já que eles aplicam o golpe diariamente”. Já os integrantes do grupo são de São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Os policia ainda apreenderam dois veículos dos presos, um Corsa e um Tempra, para entregar a justiça como forma de indenização as vítimas.


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions