A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/04/2014 11:13

Governo Estadual anuncia obras de três novos presídios com 1,6 mil vagas

Graziela Rezende e Leonardo Rocha
Governo assinou parceria com a Caixa para construção de presídios. Foto: Cleber GellioGoverno assinou parceria com a Caixa para construção de presídios. Foto: Cleber Gellio

O governador André Puccinelli (PMDB) assinou, junto com o superintendente da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes, a autorização para a construção de dois presídios no complexo da Gameleira, na Capital, em 2014. Na próxima semana, o órgão ainda receberá a autorização para a construção da terceira unidade, totalizando em R$ 1,6 mil vagas e a contratação imediata de 327 novos agentes penitenciários.

O investimento de R$ 32,9 milhões é do Ministério da Justiça em parceria com o Governo Estadual e devem ser concluídos no final de 2015. Serão 407 vagas no presídio feminino, em um espaço de 6.249 m² e R$ 14 milhões de gastos. No masculino, as 603 vagas estarão distribuídas em uma área de 5.753 m² e investimento de R$ 18,9 milhões. Já o terceiro, também com 603 vagas, totaliza R$ 19,4 milhões em investimentos. O custo operacional mensal será de R$ 908 mil, o que equivale a R$ 1,4 mil pelo gasto com cada detento ao mês.

“Temos que agradecer a Caixa que está do nosso lado em mais um projeto e a nossa equipe da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Emprendimentos), que elaborou o projeto e conseguiu nos tornar pioneiros em todo o país na entrega. A nosso proposta inclusive servirá de exemplo para outros estados, sendo que os presídios começarão a ser construídos no 2° semestre de 2014”, afirma o governador.

As obras terão a duração de 18 meses. “Nós iremos deixar recursos para o próximo governador, que deve lançar as obras em Campo Grande. Nestes três projetos, o governo estadual irá dar a contrapartida de R$ 12,6 milhões. A situação prisional é crítica em todo o país. No entanto, em Mato Grosso do Sul temos sete mil presos federais e por isso o Governo Federal deveria nos ajudar no custeio mensal ou construir novos presídios no Estado”, avalia o governador.

Sobre o funcionamento das unidades, o titular da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), Wantuir Jacini, ressalta que os gastos com água e esgoto já estão sendo verificados. “Na 2ª quinzena de abril já podemos abrir o edital de licitação dos dois primeiros presídios e o terceiro deve ficar para o final de abril. Assim as obras começam no segundo semestre”, diz Jacini.

No interior do Estado, serão 500 novas vagas para Dourados, 100 para Rio Brilhante, 100 para Amambai, 100 para Corumbá, 100 para Ponta Porã, 100 para Jardim e mais 100 para Coxim. “Quando entramos no governo, em 2007, existiam 4 mil vagas nos presídios do Estado. Em 8 anos, criamos mais cinco mil chegando ao total de nove mil. O próximo governador terá um déficit de apenas três mil vagas”, finaliza o secretário.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions