ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Governo estuda parcerias para levantar dinheiro e terminar obra do Aquário

Governador afirma que R$ 200 milhões já foram tirados dos cofres estaduais e que os R$ 50 milhões necessários para a conclusão têm de vir de outras fontes

Por Anahi Zurutuza | 03/12/2016 12:29
Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas; obra começou em 2011 e segue parada (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)
Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas; obra começou em 2011 e segue parada (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)
Governador durante entrevista na manhã deste sábado (3) (Foto: Alcides Neto)
Governador durante entrevista na manhã deste sábado (3) (Foto: Alcides Neto)

Com a obra do Aquário do Pantanal paralisada, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), diz que buscará outras fontes de recursos, seja o Governo Federal ou parcerias com a iniciativa privada, para terminar o empreendimento. A administração estadual estima que sejam necessários mais R$ 50 milhões para a conclusão.

“Esse Aquário já custou R$ 200 milhões, dinheiro que foi tirado do tesouro. Agora queremos buscar parceiros para estes recursos e as parcerias público-privadas são alternativas”, declarou Reinaldo durante evento de lançamento do reforço no policiamento de Campo Grande e do interior neste fim de ano.

O secretário de Estado de Obras, Marcelo Miglioli, explicou na semana passada ao Campo Grande News que a construção continuava sem data nem prazo para ser concluída. O titular explicou que, atualmente, são dois impasses que travam a retomada das obras.

Um deles é jurídico, considerando que a Justiça ainda não autorizou a liberação dos recursos além do limite de 25% de aditivos, que já foi atingido, previsto em lei. O outro é de ordem financeira, porque o governo tem uma reserva de R$ 18,3 milhões para a conclusão do Aquário. No entanto, seria necessário investir ainda entre R$ 48 milhões a R$ 50 milhões.

Enquanto os obstáculos não forem superados, a Egelte Engenharia, responsável pela construção, não volta para o canteiro de obras.

A construção do Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, já se arrasta desde 2011 com previsão inicial de investimento de R$ 84,7 milhões. Em 31 de dezembro de 2014, quando terminou a gestão do governador André Puccinelli (PMDB), a obra já havia consumido R$ 176, 1 milhões.

Prorrogação – Nesta semana, o Governo do Estado prorrogou novamente a paralisação do contrato com a Clima Teck Climatização, que executava serviços no Aquário do Pantanal. A paralisação, retroativa a 29 de outubro, tem a duração de quatro meses, conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (2).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário