A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/01/2011 10:41

Greve dos agentes de saúde chega ao oitavo dia sem sinal de negociação

Ana Maria Assis

A greve dos agentes de saúde e epidemiológicos de Campo Grande completa hoje 8 dias sem sinal de negociação, apesar da decisão da Justiça que considera o movimento ilegal. Nesta manhã, os profissionais mais uma vez reunidos no diretório do PPS. A multa prevista caso não cumprissem a determinação da Justiça não foi aplicada.

O líder da greve, o presidente do Sintesp(Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública ), Amado Cheikh, afirma que não há desrespeito à ordem judicial, justificando que a paralisação continua em caráter particular. “Se o prefeito quiser que paramos a greve, vai ter que conseguir cerca de 600 liminares da Justiça e entregar para os agentes que encontrar”, afirma.

Ele diz que os agentes estão ainda em busca de mais assinaturas da população, como apoio ao protesto. A meta é conseguir 50 mil por semana, disse ele. Sobre a multa que poderia ser imposta, Cheikh permanece com o mesmo argumento, de que a liminar era em face do sindicato, e de que agora os agentes estão paralisados por conta própria.

Em relação à contratação de novos agentes de saúde temporários, iniciativa anunciada pela prefeitura, o sindicalista afirma que “é preciso anos de treinamento para fazer o serviço”.

O secretário municipal de saúde, Leandro Mazina Martins, reafirmou o que disse ontem ao Campo Grande News sobre a possibilidade da contratação de agentes temporários caso seja necessário.

Ele lembrou ainda do apoio de cem militares do Exército, que a partir do dia 17 iniciam a parceria com a secretaria de saúde no combate à dengue.

Quanto ao argumento de que a greve foi opção adotada individualmente e a liminar é em caráter coletivo, Martins é taxativo: “Isso não existe”.

Prefeitura reafirma que não negocia com categoria paralisada
Em nota oficial divulgada hoje, a Prefeitura de Campo Grande afirmou que recebeu, nesta segunda-feira (10.01), um ofício encaminhado pelos agentes de...
Governo limita uso de arma pela polícia
Portaria proíbe policiais de atirar em pessoas em fuga.Uma nova norma criada pelo Governo Federal restringe o uso de armas de fogo por agentes polic...
Sindicato foi notificado para encerrar greve dos agentes de saúde
Mesmo assim, categoria decide manter paralisaçãoO sindicato dos agentes de saúde de Campo Grande recebeu comunicado oficial sobre a decisão do TJ/MS...


A greve é um direito individual exercido coletivamente pelo trabalhador e está prevista no art. 9º da Constituição Federal e na Lei de Greve. Na falta de entidade sindical, a Assembléia Geral dos trabalhadores interessados, constituirá Comissão de Negociação, segundo previsão do art. 4º, § 2º da Lei nº 7.783/99 que dispõe sobre o exercício do direito de greve. Porém, existe o sindicato representativo de toda categoria dos funcionários públicos municipais, denominado SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS E SERVIDORES MUNICIPAIS DE CAMPO GRANDE - MS/SISEM, legalmente constituído e reconhecido pela Administração Municipal. Uma Comissão de Negociação, composto de um grupo de servidores em greve, não pode usurprar atribuição exclusiva da entidade representativa da categoria que se encontra em atividade. Na condição de atuante membro efetivo do SISEM, afirmo que este sindicato não foi procurado pela categoria para manifestar a sua insatisfação, com relação aos salários baixos que realmente recebem, a exemplo da maioria das categorias funcionais. O ilegal SINTESP, como da vez passada, continua enganando a categoria, com a promessa de salários bem mais elevados que os praticados para as demais categorias, de mesmo nível hierárquico. Para corrigir distorções e valorizar individualmente o servidor, tendo como parâmetros a capacitação profissional, escolaridade, tempo de serviço e desempenho funcional, foi instituida pelo Prefeito Municipal, uma Comissão e Subcomissões para elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração da Prefeitura Municipal - PCCR, com a participação do SISEM e da ACP. Em verdade, o que o SINTESP deseja é tumultuar o clima de diálogo que a atual Diretoria tem mantido com a Administração Municipal, e prejudicar os avanços funcionais que o PCCR proporcionará a todos os servidores municipais. Convém ressaltar que o novo PCCR e o novo Regime Jurídico dos Servidores Municipais, é antiga luta dos servidores municipais, conseguida pelo SISEM, após longo trabalho de convencimento junto ao então Secretário de Administração Jorge Martins e o Prefeito Nelson Trad Filho. Registre-se, ainda, que o ilegal e fujão SINTESP sempre fez sistemática oposição ao SISEM, contribuindo suas posições radicais para dividir o movimento sindical dos servidores e estabelecer o seu enfraquecimento. Agora, ficou clara as suas verdadeiras intenções, estão a serviço de interesses políticos.
 
oscar mendes em 11/01/2011 12:19:44
Espero que a prefeito,pelo menos com os militares, seja honesto em falar que no combate de leishmaniose eles irão trabalhar com inseticida carbamato, altamente cumulativo no organismo causador de cancêr e ainda o pior, VENCIDO!!
 
Walmir Fernandes Da SIlva em 11/01/2011 11:46:59
PARA QUEM NÃO SABE O PRESIDENTE DO SISEM SR° MARCOS TABOSA, POR MUITOS ANOS FOI ASSESSOR DE VEREADORES NA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE, SERÁ QUE ELE TÊM MAIS AMIGOS SERVIDORES OU AMIGOS POLÍTICOS,A ÚNICA COISA QUE O SISEM FEZ ATÉ AGORA FOI VENDER TÍTULOS DO AGUÁS DO PANTANAL MAIS BARATO,ESMOLA DO PREFEITO!!!
 
Walmir Fernandes Da SIlva em 11/01/2011 03:16:26
Cada vez mais a postura do movimento de greve mostra que nunca o trabalhador esteve no foco das discussões....é um movimento político, está claro....reuniões em sede de partido.
O agente de saude deve tomar as redeas das decisões e lutar realmente por conquistas para a categoria e não por política.
 
paulo roberto m. rocha em 11/01/2011 02:47:41
GREVE GERAL.Toda prefeitura vamos parar, em campo grande só quem tem salário digno é médico, está na do trabalhador.
 
Luiza Mendes em 11/01/2011 01:40:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions