A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

13/11/2017 10:24

Grupo de sem-teto faz protesto na prefeitura e pede para falar com prefeito

Os manifestantes querem a regularização e obtenção de casas populares

Mayara Bueno e Guilherme Henri
Protestantes na prefeitura de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis).Protestantes na prefeitura de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis).

Moradores de quatro áreas ocupadas em Campo Grande estão na frente do Paço Municipal, na avenida Afonso Pena, reivindicando regularização e obtenção de casas populares. Os protestantes querem que o prefeito Marquinhos Trad (PSD) desça e converse com eles.

Conforme um dos organizadores, Jaderson Jesus de Souza, 30 anos, os moradores protestam pelo "direito de uma moradia digna". Há pessoas que moram em áreas localizadas no Jardim Samambaia, Canguru, Ronix e Mata.

"Não importa se vamos ou não ficar nas áreas ocupadas. O que queremos é que a situação da habitação seja resolvida". Eles afirmam que não vão deixar as áreas invadidas até ter o pedido aceito.

A manifestação começou por volta das 8 horas com doação de sangue no Hemosul, na avenida Fernando Corrêa da Costa, de onde partiram a pé para a prefeitura.

Até agora, nem o prefeito ou outro representante desceu para conversar com os manifestantes. A única ação por parte do Paço Municipal foi o pedido para que os protestantes formassem uma comissão com 15 pessoas, o que foi rejeitado.

Os protestantes alegam que a situação não será resolvida em reuniões, reafirmando a reivindicação de que o próprio chefe do Executivo fale com todos. 

A organização do protesto fala em 600 pessoas na manifestação, enquanto a Guarda Municipal afirma que são apenas 100.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions