A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/12/2010 17:57

Homem confessa roubo e violência sexual, mas nega estupro a gestante

Jorge Almoas e Ana Maria Assis

Mulheres foram vítimas de ciclo do horror por três horas

Wanderlei disse que roubo contou com ajuda de caseiro. (Foto: Ana Maria Assis)Wanderlei disse que roubo contou com ajuda de caseiro. (Foto: Ana Maria Assis)

O autor do roubo na noite de quinta-feira em uma chácara na região das Três Barras confessou ter cometido o assalto e a violência sexual contra as duas mulheres, uma delas grávida de oito meses. O crime foi praticado com a ajuda de um adolescente de 15 anos e teve cooperação do caseiro da chácara.

Wanderlei Rocha da Luz, de 30 anos, foi capturado pelo 10º Batalhão da Polícia Militar do bairro Moreninhas, com auxílio do Serviço Reservado da PM neste sábado. Ele estava em sua casa, uma chácara de nome Estância Estrela, próxima do local onde ele cometeu o assalto e a violência sexual.

A captura de Wanderley foi possível depois que a polícia mostrou fotos de suspeitos para as vítimas, que reconheceram o autor do crime. Ele tem passagens policiais por porte ilegal de arma e receptação.

Wanderlei contou que teve ajuda de um adolescente de 15 anos. No entanto, o crime só foi executado com informações passadas pelo caseiro da chácara, João Antonio Rosa Neves.

“Durante um banho de rio, o caseiro me falou o que eles tinham em casa. E falou também que eles tinham um revólver. Foi aí que eu fiquei interessado”, relata Wanderlei ao Campo Grande News, acrescentando que planejou o crime há pelo menos 12 dias.

O ladrão não forneceu detalhes, limitando-se a concordar ou negar as perguntas da reportagem, muitas vezes apenas balançando a cabeça. Wanderlei negou a participação do caseiro. A polícia acredita que ele esteja tentando proteger o comparsa.

Brutalidade – Depois de abordarem a família com revólver e facas, os ladrões obrigaram as mulheres a ficarem nuas. Quando se despiu, a grávida de oito meses ajoelhou e implorou para não ser estuprada, temendo pela saúde do bebê.

Em seguida, as mulheres participaram de um ciclo do horror. Durante três horas, as duas se revezavam: enquanto uma praticava sexo oral em Wanderlei, a outra era estuprada pelo adolescente de 15 anos. Depois, elas trocavam de lugar.

Questionado sobre a violência sexual praticada contra as mulheres, ele confessa. Mas quando a pergunta se restringe aos abusos realizados contra a gestante, o criminoso fica calado e começa a suar.

Os ladrões levaram diversos aparelhos eletrônicos, uma televisão de LED recém-comprada, câmera filmadora, o revólver e a caminhonete L-200. O veículo foi localizado em uma rua do bairro Moreninhas.

Wanderlei trocou o revólver e a filmadora por uma Belina II, que estava em poder de um homem identificado até o momento como Cleber Tatuado.

Wanderlei é casado e é pai de dois filhos. Na delegacia, duas vizinhas foram chamadas para prestar depoimento e se surpreenderam com o autor do crime. “Jamais pensamos que ele faria algo assim, ainda mais por ser casado”, conta a mulher, que preferiu não se identificar.

Mesmo confessando o crime, Wanderlei disse estar arrependido. Ele usou os objetos furtados para quitar dívidas. No momento em que a reportagem do Campo Grande News esteve no local, dois receptadores de boa-fé, como foram chamados pela polícia, estavam devolvendo o produto entregue por Wanderlei para saldar seu débito.

O caseiro João Antonio Rosa Neves e o adolescente de 15 anos continuam foragidos. João Antônio chegou a ir à delegacia com a família para registrar o boletim de ocorrência.

Wanderlei vai ficar preso na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga. Os objetos recolhidos também estão em poder da polícia. Entre os pertences mais valiosos que continuam desaparecidos está um relógio Rolex, avaliado em R$ 16 mil.

Após sofrer “violência extrema”, família se apóia em religião
“Não banquem os heróis”. A frase repetida constantemente por um menino de 6 anos não veio de desenhos infantis, mas do alerta de dois criminosos que ...
Dupla invadiu casa, impôs terror por 6 h e violentou grávida
Armados com faca e revólver, uma dupla de criminosos submeteu duas famílias a horas de terror entre o fim da noite de ontem e a madrugada desta sexta...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


É mais um caso aonde todos os envolvidos ficarão impunes.....Esse é o Brasil que vivemos... Como citaram "DIREITOS HUMANOS" só defende esses ai que fazem essas atrocidades e depois não pode fazer nada com eles....Sou radical " Pena de Morte "SIM" pois tenho certeza que com a pena de morte muitos pensaram 100 vezes antes de praticar um crime...Aqui o bandido faz e da risada porque sabe que irá ficar nas ruas... O Menor de idade então da mais risadas ainda pois são internados 3 meses e saem pior...Praticam novamente sabendo que nada acontecera a eles.....Pois é e depois ainda dizem que querem ser País de primeiro mundo.....Com umas leis vergonhosas dessas e uma politica pior ainda.... E a frase "Brasil um país de todos" CONCERTEZA... De todos aqueles Politicos,ladrões.assassinos e assim por diante,,,,Um dia o Brasil poderá ser melhor se mudarem nossas leis....E a nossa Politica....Ai caminharemos para um país de Primeiro Mundo.
 
Carlos Henrique M. C. em 27/12/2010 11:21:06
Não me levem a mal. O crime foi nojento e me causa enjoo! Porém, não nos cabe decidir pela vida de outra pessoa. Todos cometem erros (aliás, que erro foi esse!!). Mas nem todos os erros são crimes. Se existem pessoas que cometem crimes assim, elas devem sofrer a devida reprimenda (temos leis para isso). Agora, se as nossas leis são frágeis e nosso sistema penitenciário é precário, já é outra discussão. Entendo que as penitenciárias tem (ou deveriam ter) a função de ressocialização, o que sabemos que é hoje, uma utopia. Agora, se fossemos aplicar pena de morte para cada bandido, teríamos um verdadeiro banho de sangue. As prisões americanas são exemplo de que as penitenciárias podem mudar os indivíduos ali presos, dando uma nova oportunidade de aprender uma profissão, obtendo grandes chances de se reinserir na sociedade, para produzir para o país. Bandido morto não produz, não se ressocializa e só gera custos para o Estado.
Por fim, penso que os questionamentos sobre a aplicação de penas, sistema penitenciário e assuntos afins devem ser discutidos num nível em que as conclusões sejam benéficas para todos (cidadãos de bem, Estado e bandidos) Punir sim, mas com sabedoria.
Mas, cá entre nós: uma castração, nesse caso, não seria nada mal!
 
Christian Costa em 27/12/2010 10:54:39
sou contra a pena de morte,vc acha com as denuncias que esta acontecendo na politica sera que auguem iria ser condenado a morte so ia morrer preto pobre e puta
 
luis jose de oliveira em 26/12/2010 12:26:01
sera que os direitos humanos vai defender quem,quem foi estuprada ou quem estuprou? pois,por ter menor envouvido e eles nao sao julgado pelo codigo penal.se fosse um menbro do SDDH estuprado quem ele defenderia?..............
 
luis jose de oliveira em 26/12/2010 12:20:56
Parabéns a Polícia Militar pelo grande trabalho realizado, digno de elogios. Garanto que esse policiais que trabalharam no caso, ficaram algumas noites sem dormir e superaram o cansaço objetivando prender esses criminosos. Infelizmente a polícia tem que viver enxugando o gelo, por culpa do legislador federal que tem a competência para mudar a lei penal, mas não o faz porque não é de seu interesse. Não há dinheiro que pague o serviço que a Polícia presta à sociedade. Deus nos deu essa missão tão nobre, que poucos tem a coragem e a competência de cumprir.
 
Paulo de Tarso em 26/12/2010 11:31:27
Infelizmente nossas leis são muito brandas e muitas vezes são criados benefícios a estes marginais , trazendo o sentimento de impunidade e incentivando à pratica de delitos, por isso urgentemente alguma coisa precisa ser feita para mudar esse quadro.
 
VALDOIR ROBERTO DIAS em 26/12/2010 10:50:43
Pois é Demeter, pense nisso na hora de votar! Não é Executivo e nem Judiciário que criam Leis, e, sim, o Legislativo. Então, na hora de voltar em Tiririca e etc...pense nisso.
Tá na cara que um bandido desses não se ressocializará nunca, faz parte da índole dele, o cara é mau de natureza.
 
Fábio Garcete de Almeida em 26/12/2010 10:22:02
PARABÉNS POLÍCIA MILITAR MUITO OBRIGADA POR PROTEGER E HONRAR A FAMÍLIA !! GOVERNADOR OLHE MAIS PELOS POLICIAIS MILITARES DANDO SUAS PROMOÇÕES POR TEMPO DE SERVIÇO E ANTIGUIDADE TEM SOLDADO COM TREZE ANOS AINDA COLOQUE EM DIA A CARREIRA DESSES HERÓIS !! SUBIR NA CERREIRA MILITAR ALÉM DE SER DIREITO É UM INCENTIVO QUE O FAZ SER FELIZ E AJUDA NA SUA VIDA !!!! PROMOVE OS POLICIAIS QUE ESTÃO MUITOS ANOS SOLDADO E ARRUMA ESSA CARREIRA QUE ESTÁ MUITO ATRASADA !!!! DIGNIDADE JÁAAAAAAAAAAAAAA
 
Fernanda Muniz em 26/12/2010 08:21:25
Por este e outros motivos que defendo a pena de morte, vcs acha que uma praga dessa merece viver..
 
Paulo do Amaral em 26/12/2010 08:03:48
Jorge Almoa e Ana Maria Assis profissionais jornalistas fizeram um excelente trabalho no detalhamento da noticia. A POLICIA neste caso foi eficiente. O que deixa indignado é a frieza desse indivíduo! Esse sujeito deixou marcas profundas nas vítimas, nos familiares. Nossas leis que são "brandas", aplicadas serão "complacente" com o menor envolvido no caso.
 
Prof. Janio Batista de Macedo em 26/12/2010 07:20:26
Não existe muito o que comentar, mais eu só gostaria de saber se o pessoal dos "direitos humanos", foram visitar essas pessoas, pergunta se alguém aparece pra prestar algum tipo de ajuda, agora pergunta se fosse com os bandidos, pergunta se a policia encostar um dedo nesse cidadão que cometeu essa atrocidade, aí os "direitos humanos" vem pra prestar apoio pros bandidos, acho que não existe pena pra esse crime, a pena de morte seria pouco...
 
Tony Marcello Lima Ferraz em 26/12/2010 06:08:56
Concordo plenamente com Paulo Amaral
 
JOSÉ PEREIRA FILHO em 26/12/2010 05:14:47
Ele merece viver?
 
JOSÉ PEREIRA FILHO em 26/12/2010 05:12:46
São crimes dessa natureza que levam a sociedade à indignação. Antigamente, nesse período natalino, as pessoas se reuniam, as famílias rezavam, se divertiam, tudo num clima de amor, de paz. Hoje, além de não haver quase nada que represente a celebração do natal e fim de ano, ainda acontecem essas atrocidades, levando as famílias e a sicuedade ao desespero, à insegurança.
Que Deus tenha piedade dessas vítimas e que a nossa Justiça, apesar de morosa, possa dar a esses meliantes a pena máxima merecida.
 
José Hamilton da Silva Rocha em 26/12/2010 05:05:15
gostaria de parabenizar o trabalho brilhante de nossos defensores (policia) que dentro de um tempo record capturou estes bandidos que fez este arazo emocional,psicologico, moral e material com esta familia de bem.Campo grande esta cada dia mais perigoso , e nós contamos com mais policia civil militar , extremamente preparada e bem remunerada para continuar garantido a segurança da nossa gente.Mais uma vez parabens aos nossos policiais civil e militar por muitas vezes ariscarem suas vidas por Amor as nossas....................
 
João Delmondes em 26/12/2010 03:13:05
Quero ver se fica por isso mesmo se acontecesse isso com a filha ou esposa de uma pessoa poderosa da sociedade, mas qdo é com pessoas normais fica sem punição, pq dormir, comer e morar de graça não é punição!!!
 
adriana farias em 26/12/2010 01:06:58
E agora, o "menor" vai responder pelas atrocidades que praticou, ou só vai receber uma "reprimenda"?
Estas nossas leis estão erradas, protegem bandidinhos que matam, estupram, assaltam, e não respondem por seus atos, nem eles e nem quem os criaram.
Pouca vergonha Judiciário, Legislativo e Executivo.
 
demeter correa em 25/12/2010 06:26:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions