A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

18/12/2018 11:33

Homem é condenado por matar 2 irmãos depois de chamar um deles de Bambi

O crime aconteceu no dia 11 de novembro de 2011 e o julgamento em 2015. Rodrigo de Andrade Oliveira foi condenado a 23 anos de prisão

Geisy Garnes
Na época, Rodrigo confessou o crime (Foto: Arquivo)Na época, Rodrigo confessou o crime (Foto: Arquivo)

Três anos depois de ser condenado por matar dois irmãos durante uma briga de bar, Rodrigo de Andrade Oliveira, foi preso em um posto de combustível em Campo Grande, na manhã desta terça-feira (18). O homem estava foragido desde junho, quando o Superior Tribunal de Justiça determinou pena de 23 anos pelo duplo homicídio.

O crime aconteceu no dia 11 de novembro de 2011, após Rodrigo chamar um das vítimas, que era torcedora do São Paulo, de bambi e ser agredido por ela. A condenação veio em agosto de 2015, quando o juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Aluizio Pereira dos Santos, determinou que ele cumprisse 27 anos de prisão em regime fechado.

Imediatamente a defesa de Rodrigo entrou com o pedido de anulação do julgamento no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. A pena foi reduzida para 23 anos, mas ainda assim os recursos continuaram na tentativa de evitar que ele fosse para o presídio. Durante todo esse tempo, o réu permaneceu em liberdade, aguardando as decisões.

Em 2018 o processo chegou ao Superior Tribunal de Justiça, que manteve a condenação. A decisão veio em junho, e desde então Rodrigo era procurado pela polícia.

Nesta manhã, após dois meses de investigação, policiais da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crime de Homicídio) localizaram e abordaram Rodrigo em um posto de combustível da Avenida das Bandeiras, na Vila Nhanhá. Uma estratégia foi montada pelos investigadores da especializada para evitar a fuga do suspeito.

Caso - Conforme a denúncia do Ministério Público, Rodrigo estava tomando cerveja com amigos, em uma conveniência do Bairro Taveirópolis, quando começou a discutir com os dois irmãos João Pinheiro de Oliveira, 47, e Gilberto Pinheiro de Oliveira, 43, que torciam para o tricolor paulista.

Durante a briga, Rodrigo afirmou que “João era nordestino, conhecido como cabra macho, mas torcia para o time dos bambi”. João não gostou da brincadeira e agrediu o réu, que revoltado foi até a sua casa, pegou o revólver e voltou ao bar disposto a acertar conta com a vítima.

Ele efetuou os disparos de uma distância de aproximadamente dois metros e acertou a cabeça de João. Após matar o desafeto, Rodrigo efetuou os disparos em Gilberto, que chegou a ficar internado por quatro meses, mas morreu no hospital.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions