A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/12/2012 08:47

Homem é morto depois de sair de festa de Natal no Jardim Imperial

Mariana Lopes e Luciana Brazil
Esquina onde o corpo de Alexandre foi encontrado, no cruzamento da avenida Segredo com a rua Francisco José Abrão (Foto: Rodrigo Pazinato)Esquina onde o corpo de Alexandre foi encontrado, no cruzamento da avenida Segredo com a rua Francisco José Abrão (Foto: Rodrigo Pazinato)

Um homem de 31 anos foi morto a tiros na madrugada desta terça-feira (25), no Jardim Imperial, em Campo Grande. O corpo foi encontrado em frente a um bar na avenida Segredo esquina com a rua Francisco José Abrão, próximo à residência onde ocorria uma festa na qual a vítima estava.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Alexandre Hiroshi de Lima Kajiwara estava caído próximo à esquina com quatro perfurações de arma de fogo.

No local também foram encontrados dinheiro, a chave da vítima, marcas de tiros e um projétil do revólver. Na calçada do bar tinha rastro de sangue por cerca de 15 metros.

Segundo alguns moradores do bairro, que preferiram não se identificar, Alexandre veio correndo de um beco, já baleado, e em frente ao bar levou mais quatro tiros.

De acordo com o depoimento da mãe da vítima, Alexandre saiu de casa com a namorada, por volta das 21h30, para ir a uma festa. A última vez que ela falou com o filho foi às 23h, por telefone, quando ele disse que “voltaria logo para casa”.

A festa aconteceu em uma casa na rua Catanduvas, também no Jardim Imperial, a aproximadamente 200 metros do local onde o corpo foi encontrado.

Os moradores disseram que até ouviram os disparos, mas alegaram que na região é comum ter tiros durante a madrugada.

Conforme o relato dos vizinhos, Alexandre era usuário de drogas e eles acreditam que o homicídio pode ter alguma relação com divida com traficante. A mãe da vítima confirmou que o filho era dependente químico e que antes dele sair de casa na noite de ontem ela deu dinheiro a ele.

O autor do homicídio ainda não foi identificado. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.



Cadê a PM que não patrulha mais???
 
José da Silva Paredes em 25/12/2012 23:22:48
Só DEUS para confortar o coração da Marlene por ter que enterrar seu único filho em pleno NATAL.
 
Mercedes brito em 25/12/2012 16:16:05
Peço a DEUS que conforte o coração da Marlene que em pleno dia de Natal vai ter que enterrar seu único filho.
 
Mercedes brito em 25/12/2012 14:53:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions